Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Emboscada da última semana no norte de Moçambique matou cinco militares

Cinco militares em patrulha automóvel, entres os quais um oficial, morreram durante uma emboscada feita por um grupo armado na província de Cabo Delgado, norte de Moçambique, na quinta-feira, disse à Lusa uma fonte das autoridades locais.

De acordo com os detalhes do confronto, noticiado pela Lusa na sexta-feira, os agressores colocaram um tronco no caminho da patrulha, numa estrada em terra batida na zona de Pundanhar, distrito de Palma, e atacaram os militares com disparos de metralhadora.

Os atacantes vestiam fardas que pareciam ser dos grupos de operações especiais das forças de defesa e segurança moçambicanas, acrescentou a mesma fonte.

Cinco militares morreram, entre os quais um coronel das Forças Armadas, e apenas o motorista conseguiu escapar para pedir reforços.

A emboscada aconteceu horas antes de um outro ataque de um grupo armado em que foram assassinadas 10 pessoas, ao princípio da noite, numa aldeia remota, Ntoni, 150 quilómetros a sul de Pundanhar, no distrito de Macomia.

Povoações remotas da província de Cabo Delgado, situada entre 1.500 a 2.000 quilómetros a norte de Maputo, têm sido atacadas por desconhecidos desde outubro de 2017, provocando um número indeterminado de mortos, estimado na ordem das dezenas, e um número ainda maior de deslocados.

Os grupos que têm atacado as aldeias nunca fizeram nenhuma reivindicação nem deram a conhecer as suas intenções, mas investigadores sugerem que a violência está ligada a redes de tráfico de heroína, marfim, rubis e madeira.

Os ataques acontecem numa altura em que avançam os investimentos de companhias petrolíferas em gás natural na região, mas sem que até agora tenham entrado no perímetro reservado aos empreendimentos. (RTP)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »