Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Africanos buscam integração empresarial do continente

O Fórum de Investimento Africano (AIF), que acontece de 7 a 9 de Novembro de 2018, em Joanesburgo, África do Sul, representa a integração do sector empresarial do continente, considerou nesta quarta-feira, em Luanda, o empresário Maurício Santana.

Em declarações à imprensa, à margem da cerimónia para divulgar o Roadshow sobre o Fórum de Investimento Africano (AIF), sublinhou que o evento vai contribuir no processo de diversificação da economia e redução da importação, tendo em conta as acções que estão a ser desenvolvidas pelo Executivo.

Maurício Santana frisou que, tendo em conta o facto da economia estar bastante ambiciosa de investimentos e de créditos, os empresários necessitam de uma profunda integração de sectores económicos do continente com sectores económicos de outras regiões.

Com essas acções, acresceu, o Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) procura chegar mais próximo da iniciativa privada, onde estão os verdadeiros investimentos que lidam directamente com os produtos, serviços e infra-estruturas que chegam ao consumidor final.

O AIF a ser organizado pelo BAD é uma plataforma onde patrocinadores de projectos, mutuários, financiadores e investidores se reunirão para acelerar as oportunidades de investimento em África.

A iniciativa do AIF visa primordialmente fazer avançar projectos do sector privado no continente africano, para estágios lucrativos, mobilizar recursos financeiros do BAD ao sector privado dos países membros e acelerar o “encerramento financeiro” de negócios, catalizando os investimentos em projectos para electrificar África, Alimentar África, Industrializar África, Integrar África e Melhorar a Qualidade de Vida para os Povos de África.

À margem deste evento, o BAD está a conceber uma iniciativa inovadora “Compacto” para acelerar a atracção de investimentos nos países Africanos de língua portuguesa (PALOPs), através da implementação de instrumentos de redução de risco para atrair investimentos privados; Assistência técnica para desenho de um pipeline de projectos bancáveis; e financiamento de recursos para apoiar projectos transformadores através de instrumentos de melhoria de crédito. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »