Radio Calema
InicioAngolaSociedadeAdvogada despartidarização das instituições públicas

Advogada despartidarização das instituições públicas

O sociólogo Pedro de Castro Maria advogou neste sábado, no Dondo, município de Cambambe, Cuanza Norte, a despartidarização das instituições do Estado, apesar de reconhece ser um processo complexo que deve ser implementado gradualmente.

Pedro Maria defendeu tal ponto de vista quando dissertava sobre o tema ” A despartidarização das instituições públicas no município de Cambambe”, no primeiro encontro municipal de quadros, afirmando que a despartidarização é um processo que impõe aos responsáveis das instituições públicas a observância das regras democráticas.

Lembrou que a partidarização das instituições foi criada durante o anterior regime monopartidário e é um processo que não se afasta em pouco tempo.

“Apesar de ser um regime que atenta a harmonia social, entre o cidadão e os órgãos da Administração do Estado, actualmente ainda são visíveis os focos de politização desses sectores, como parte da estratégia de governação, própria de um passado recente”, referiu.

Sublinhou que a nova realidade política do país exige a observância dos princípios democráticos na actuação da administração pública, porém, considera ser uma ilusão pensar-se que uma cultura enraizada no tempo, venha a desaparecer bruscamente.

Salientou que a partidarização foi um caminho longo, criou culturas e enraizou-se na mente das pessoas, daí se estabelecer por longo período, não se pode criar ilusões de que tais marcas sejam apagadas em um ou dois anos.

Referiu ainda que à luz do anterior regime político, alguns comportamentos sociais atingiram os extremos, que só se dissolvem dialogando, para que vincule o respeito pelas diferenças.

O sociólogo destacou, por outro lado, o espírito de abertura em que muitos governantes estão a enveredar, actualmente, por via do diálogo com as diferentes franjas da sociedade, para a discussão do modelo que atenda o convívio na diversidade.

No encontro, subdividido em seis painéis, foram ainda abordados temas relacionados com “o Sistema de Saúde em Cambambe: Problemas e soluções”, “Estratégias para Fomentar o empreendedorismo, o Turismo a Cultura e o Desporto”.

Foram também analisados assuntos como “Urbanismo, Habitação e Segurança Pública em Cambambe”, bem como “os Desafios da Educação em Cambambe: contribuições para melhorar o sector no Município”, dissertados por especialistas das respectivas áreas.

Na ocasião, o administrador municipal de Cambambe, Adão Malungo, que presidiu a conferência, procedeu a apresentação pública do plano de desenvolvimento da circunscrição para o período 2018-2022, que incorpora acções nos domínios sociais e económicos.

O encontro decorreu sob o lema: “Na diversidade de opiniões construamos um município próspero”. (Angop)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.