Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Apresentada proposta da Política do Livro Escolar em Benguela

A proposta de Política do Livro Escolar, que visa democratizar o processo de concepção, elaboração e produção dos manuais do ensino geral, através da realização de concursos públicos, para assegurar conteúdos que estejam em conformidade com os programas curriculares e critérios científicos foi apresentada nesta sexta-feira a sociedade benguelense.

O acto público dirigido pelo director do Gabinete Provincial da Educação, Evaristo Calopa Mário, insere-se no âmbito do programa de adequação curricular do Ministério da Educação, cuja finalidade é a recolha de contribuições válidas de diferentes individualidades e organizações da sociedade civil, para o melhoramento e enriquecimento da actual proposta.

O director da Educação realçou que a referida política visa garantir maior disponibilidade do livro escolar durante a realização do processo de ensino-aprendizagem, promovendo o hábito pela leitura, respeito pelo livro e a sua reutilização.

O responsável considerou que a utilização do livro escolar como instrumento do processo de realização, ampliação e aprofundamento da estrutura cognitiva do aluno, inclui a dimensão educativa e instrutiva da pessoa humana.

Na mesma senda, referiu ser também fundamental no processo de ensino e aprendizagem, a formação qualitativa e valorização do professor, bem como a introdução de metodologias coerentes e em consonância com os padrões internacionais e a realidade do país.

Evaristo Calopa afirmou ser preocupação do Executivo Angolano aumentar progressivamente a qualidade no processo de ensino e aprendizagem, no quadro dos programas de desenvolvimento em curso no país, sendo necessário, para tal, a ampliação da população académica com nível elevado de literacia.

A ocasião serviu igualmente para solicitar a participação das famílias angolanas, igrejas, organizações não-governamentais e outras instituições sociais, na sensibilização para a promoção, valorização e conservação do livro escolar, que deverá chegar ao destinatário directamente da Editora sem recurso de intermediários.

A Política do livro Escolar terá vigência de cinco anos.

A Política do Livro Escolar vai abranger os manuais de todos os níveis do ensino geral do subsistema de Educação Pré-escolar, Ensino Geral, Formação de Professores, Técnico-Profissionais e Educação de Adultos, que serão de utilização obrigatória nas instituições de ensino públicas, particulares e comparticipadas.

O encontro contou com a participação de académicos de diferentes níveis de ensino, directores municipais da Educação, de estabelecimentos escolares, entidades eclesiásticas, membros de partidos políticos desta circunscrição e foi orientado por quadros seniores do Ministério da Educação. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »