Radio Calema
InicioDestaquesVinte crianças morreram por desnutrição no 1.º semestre no Cuanza Norte

Vinte crianças morreram por desnutrição no 1.º semestre no Cuanza Norte

Pelo menos 20 crianças menores de cinco anos morreram de um total de dois mil e 200 casos de desnutrição crónica registados no primeiro semestre deste ano na província do Cuanza Norte, anunciaram as autoridades sanitárias.

Os dados foram divulgados quarta-feira, em Ndalatando, pela supervisora provincial de Nutrição, Onélia Bravo Alexandre, quando intervinha no seminário de “Validação do Plano Angolano Multissectorial para a Redução da Desnutrição Crónica”, que decorre desde terça-feira.

Sem entrar em pormenores, a responsável frisou que os dois mil e 200 casos notificados no primeiro semestre representam o dobro do número registado em igual período do ano passado.

Descreveu de preocupante o aumento de casos de malnutrição, causados principalmente pelas doenças diarréicas e respiratórias, alimentação deficitária, desmame precoce, malária, HIV/SIDA, bem como o abandono de crianças por parte dos país.

Os municípios de Cazengo, Cambambe, Golungo Alto e Ambaca foram os mais afectados pela desnutrição no período em referência.

Para inverter o quadro, a responsável salientou que a sua instituição leva a cabo nas comunidades acções de sensibilização sobre as medidas de prevenção da desnutrição.

As medidas passam pela valorização do consumo de produtos agrícolas locais ricos em nutrientes e vitaminas, assim como a amamentação das crianças até os dois anos de idade, além da disposição de equipas para as consultas de rotinas nas unidades sanitárias e o diagnóstico de crianças afectadas pela desnutrição.

O seminário, com a duração de três dias, é uma promoção do programa Nacional de Nutrição do Ministério da Saúde.

Participam no encontro, além dos técnicos do sector, representantes do UNICEF, FAO, Word Vision, dos ministérios da Educação, da Saúde, do Planeamento, da Cultura, da Administração do Território, Energia e Água, Agricultura, Acção Social, Família e Promoção da Mulher e de outros parceiros sociais. (Angop)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.