Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Unaca sensibiliza filiados a organizarem-se em cooperativas agrícolas

O presidente da União Nacional dos Camponeses de Angola – Confederação, Albano Lussati, sensibilizou hoje, quinta-feira, nesta cidade, os filiados a criarem condições para legalização das suas terras e a organizarem-se em cooperativas agrícolas para melhor defesa dos seus interesses.

Segundo o responsável, que falava na abertura de um seminário sobre fortalecimento das estruturas intermédias da Unaca, realizado hoje, é urgente que os filiados apostem no surgimento de cooperativas agrícolas modelos para o desenvolvimento sustentável e promoção da agricultura familiar, como forma de combate à exclusão económica e social no meio rural.

Apontou como exemplo a cooperativa agrícola “Ossossi” (termo umbundo que traduzido na língua portuguesa significa “coisa diferente” ), que engaja unicamente mulheres, localizada no município da Catumbela, província de Benguela, tida como referência às demais 189 cooperativas existentes na província, devido ao seu bom nível de organização, funcionalidade e grau de produção agro-pecuário.

Referiu que, com o surgimento de outras cooperativas agrícolas modelos nas 18 províncias do país, estas passarão a dar formação técnica agrícola, com vista a revigorar o sector do cooperativismo, através de concessões de crédito e na qualificação do processo de gestão.

“As cooperativas representam estruturas importantes de participação, inclusão económica e social das populações, contribuindo para a erradicação da fome e redução da pobreza no meio rural”, destacou o presidente.

Albano Lussati disse que, tendo em vista o programa do executivo 2017/2022, que prevê a produção alimentar em grande escala, os produtores e líderes de associações e cooperativas devem engajar-se para corresponder a esse anseio já durante a campanha agrícola 2018/19.

“O associativismo agrícola deve jogar um grande papel nesta fase em que o governo pretende substituir as importações pela produção local e diversificação das exportações”, disse.

Conforme disse, a Unaca engaja três mil cooperativas agrárias e 10 mil associações no país, que desenvolvem as suas actividades para garantia da segurança alimentar e fortalecimento da economia nacional.

Entretanto, o responsável da Unaca no município da Catumbela, António Capingala, disse à Angop que estão controladas na circunscrição 10 cooperativas e 17 associações de camponeses, engajando cerca de cinco mil famílias camponesas.

Em função da exiguidade de recursos financeiros, considerou insuficiente os fertilizantes distribuídos pelo Instituto de Desenvolvimento Agrário destinados ao cultivo de cereais, tubérculos e leguminosas, a julgar pela extensão de terras planificadas para cultivo.

“Os camponeses querem trabalhar e aumentar a produção agrícola, mas carecem de mais apoios em adubos simples, amoníaco e ureia, não obstante a subvenção dos preços dos insumos agrícolas, pelo que o executivo angolano deve rever essa situação”, referiu. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »