Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Conselho de Ministros aprova Política Migratória

O Conselho de Ministros aprovou nesta quinta-feira a Política Migratória de Angola, que visa garantir uma gestão adequada dos fluxos migratórios.

Segundo o comunicado de imprensa da 9ª sessão ordinária, orientada pelo Presidente da República, João Lourenço, a Política Migratória de Angola deve assegurar uma abordagem equilibrada da questão da migração legal e combate a imigração ilegal, garantir um tratamento justo aos cidadãos estrangeiros admitidos legalmente em Angola e a promoção de uma cooperação mais estreita com os países de origem dos imigrantes.

Para a implementação da política, de acordo com o comunicado de imprensa, o Conselho criou o Observatório Migratório Nacional, órgão multissectorial de natureza consultiva em matéria de execução da política migratória e decidiu o envio à Assembleia Nacional de uma proposta de Lei sobre o novo Regime Jurídico dos Cidadãos Estrangeiros na República de Angola.

A sessão desta quinta-feira aprovou o Relatório sobre a Conta Geral do Estado referente ao ano de 2017, que apresenta a execução dos balanços orçamental e financeiro, bem como as demonstrações financeiras relativas às contas dos serviços da Administração Central e Local do Estado, dos institutos públicos e fundos autónomos, da segurança social e dos Órgãos de Soberania, nos termos da Lei do Orçamento Geral do Estado.

Apreciou também o Relatório Anual e Contas do Banco Nacional de Angola referente ao ano 2017, que descreve a actividade desenvolvida pelo sector bancário e financeiro, bem como analisa os efeitos da política monetária nos domínios político, económico, social e financeiro.

Foi decidida a alteração do regimento das comissões especializadas do Conselho de Ministros, fundindo a actual Comissão Económica com a actual Comissão para Economia Real, que passa a designar-se Comissão Económica do Conselho de Ministros.

O órgão de consulto do Titular do Poder Executivo aprovou o Estatuto Orgânico da Autoridade Reguladora da Concorrência (ARC), que tem como atribuições a emissão de pareceres e recomendações, a realização de inspecções e auditorias, bem como o poder de sancionar empresas públicas e privadas, cooperativas e associações profissionais no âmbito da defesa da concorrência.
Esclarece que com a institucionalização da Autoridade Reguladora da Concorrência fica extinto o Instituto de Preços e Concorrência, sendo transferidos para este organismo todos os processos em fase de apreciação na antiga instituição.

Na sessão foi aprovado o Regulamento da Lei do Investimento Privado diploma que estabelece os procedimentos para a tramitação das propostas de investimento privado dos quais se destacam as normas sobre a atribuição de benefícios e facilidades sobre a fiscalização, penalização e a extinção de direitos, concedidos ao abrigo da Lei.

O Conselho de Ministros aprovou também um diploma que estabelece o regime de nomeação e colocação de funcionários especializados do Ministério do Interior que têm como tarefa o asseguramento da execução da política migratória nas missões diplomáticas e postos consulares.

O órgão deu beneplácito a um diploma que visa a uniformização dos valores a serem cobrados pelas Missões Diplomáticas e Consulares de Angola na concessão de actos migratórios.

No domínio dos transportes, o Conselho de Ministros apreciou uma nova proposta de Lei de Aviação Civil adequada às alterações que se registam na aviação civil e que responde às exigências de segurança previstas na Convenção de Chicago de 1944. Esta proposta será igualmente remetida à Assembleia Nacional.

O Conselho de Ministros autorizou a implementação do regulamento sobre a Sinalização Náutica, que estabelece o regime jurídico de acesso e exercício da actividade no espaço marítimo nacional e águas interiores, bem como o regulamento sobre o Sistema de Balizagem no Espaço Marítimo Nacional e Águas Interiores Navegáveis, para garantir as condições de segurança nos canais navegáveis no território nacional.

Durante a sessão, o Conselho de Ministros aprovou o regulamento de transferência de resíduos destinados à reutilização, reciclagem e valorização, diploma que estabelece as normas e os procedimentos relativos ao controlo operacional e administrativo sobre a transferência de resíduos de acordo com a sua origem, itinerário, tipo e local de destino.

O sessão validou também os Estatutos Orgânicos dos Serviços de Gestão Parques Nacionais de Luéngue-Luiana e Mavinga (Cuando Cubango), – Quissama (Luanda), Cameia (Moxico), Bicuar (Huíla), Maiombe (Cabinda), Cangandala (Malanje), lona (Namibe) e Mupa (Cunene).

Uma informação relativa ao diagnóstico sobre o estado do ordenamento do território nacional foi prestada nesta reunião do Conselho de Ministros. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »