Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Aldeia de criança SOS terá este ano água potável da rede pública

A aldeia de crianças SOS, localizada a oito quilómetros da cidade do Huambo, vai ter, ainda este ano, água potável da rede pública, após a conclusão dos trabalhos de ampliação do sistema de captação, tratamento e distribuição.

A informação foi prestada hoje, quarta-feira, na cidade do Huambo, pela vice-governadora local para o sector Político, Económico e Social, Maricel Kapama, no final de um encontro com o ministro conselheiro da embaixada da Noruega em Angola e do sindicato deste país europeu, financiador do projecto de aldeias SOS Angola.

Disse, na ocasião, que o governo local, em conjunto com os seus parceiros, tudo tem feito para ver melhorada a condição social das 120 crianças que vivem na aldeia, anunciando, também, que em 2019 a aldeia beneficiará de energia eléctrica da rede pública, depois da conclusão da linha de transportação de Laúca.

Outra situação, no entender da vice-governadora, tem a ver com a criação de programas agrícolas para a auto-sustentabilidade do centro, que comporta 12 residências e uma escola para o ensino primário e secundário, com 23 salas de aula.

Por sua vez, o director nacional da aldeia de crianças SOS, Afonso Castro, sublinhou que a extensão da rede de fornecimento de energia eléctrica ao centro, no bairro Kambiote, vai diminuir os custos com a aquisição diária de combustível para o gerador.

Sublinhou, também, que a distribuição de água potável vai contribuir, de forma significativa, para melhoria da qualidade de vida das 120 crianças, que se encontram na aldeia a receber cuidados familiares alternativos, depois de terem perdido os pais biológicos, de modo a proporcioná-los um crescimento psico-social salutar.

Afonso Castro disse que o relacionamento entre a instituição e o governo atingiu, nos últimos anos, um patamar elevado que se traduziu em frutos de desenvolvimento e oportunidades para às crianças, através do apoio institucional nas áreas da saúde, educação e recreação.

A Aldeia SOS, fundada em 1949 pelo austríaco Herman Gmeiner, com representações em 135 países do mundo, em Angola está na Huíla há 21 anos, em Benguela desde 2006 e no Huambo deste 2010. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »