Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Ministra destaca importância do centro hematológico pediátrico

A ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, destacou nesta terça-feira, a importância da construção do Centro Hematológico Pediátrico de Luanda, por ser a primeira unidade de referência para tratamento nesta área.

No final da visita do primeiro-ministro português, António Costa, às obras do Centro Hematológico Pediátrico de Luanda, Sílvia Lutucuta referiu que Angola possui uma população que, geneticamente, é susceptível de contrair doenças neste domínio.

“Cerca de 20 porcento possuem traços relativos à anemia de células falciforme e um porcento tem a doença, dai que, nos últimos tempos, temos nos deparado com muita doença oncológica, como leucemias e linfomas, entre outras, na população pediátrica”, disse à imprensa.

Perante este cenário, acrescentou, “houve toda a necessidade de construir esta unidade de referência, com serviços a vários níveis, desde consulta, internamento, bem como condições para, no futuro, serem feitos transplantes de medula”.

Informou que as autoridades trabalham no sentido da redução das taxas de mortalidade infantil, enquanto uma das prioridades do governo constante dos planos Nacional de Desenvolvimento e Operacional do sector.

Destacou ainda o facto de Angola e Portugal cooperarem há vários anos no domínio da saúde, augurando, como objectivo, o reforço dos laços, principalmente no domínio da formação especializada.

Na ocasião, o primeiro-ministro português, António Costa, referiu que o objectivo central desta deslocação a Angola é dar um sinal claro de confiança da excelência das relações entre os dois estados.

“Esse sinal foi dado a todos os níveis, quer do relacionamento político como dos instrumentos assinados, como o acordo para evitar a dupla tributação, o novo programa estratégico para a cooperação, reforço significativo da linha de crédito, entre outros”, disse.

António Costa reforçou ainda que não existe só um quadro normativo, mas vontade política.

As obras do futuro Instituto Hematológico Pediátrica de Luanda, que destina-se a dar resposta a doenças de origem no sangue, iniciaram em Outubro de 2017 e têm a duração de dois anos.

A unidade, que está a ser implantada numa área de 2.100 metros quadrados, contará com os diversos serviços, consultas, análises, laboratório, internamento, entre outros, bem como um Centro de Transplante de Medula óssea. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »