Radio Calema
InicioVidaSaúdePovoação do Belo Horizonte ganha primeiro centro de saúde

Povoação do Belo Horizonte ganha primeiro centro de saúde

Um centro de saúde, com capacidade para internar 24 doentes, entrou em funcionamento hoje, segunda-feira, na povoação do Belo Horizonte, na comuna da Chipipa, a quase 30 quilómetros a norte da capital da província do Huambo.

Trata-se da primeira unidade sanitária na localidade, cujo acto inaugural foi orientado pelo governador em exercício, Leonardo Severino Sapalo, no quadro das comemorações do Dia do Herói Nacional, António Agostinho Neto.

O empreendimento social, que começou a ser erguido em Julho de 2015, mas que não chegou a ser concluído no mesmo ano por limitações financeiras, custou 97 milhões de kwanzas, do programa municipal integrado de desenvolvimento rural e combate à fome e a pobreza.

Na ocasião, o soba do Belo Horizonte, Manuel Bokala, agradeceu a iniciativa da administração do município do Huambo, referindo que a população local era obrigada a percorrer longas distâncias para ter acesso aos serviços de saúde.

A título de exemplo, lembrou, os 8500 habitantes das 22 aldeias desta povoação tinham que se deslocar à vila da comuna, 36 quilómetros ida e volta, e à vila do município do Bailundo, 44 quilómetros entre ir e regressar, para uma consulta ou internamento.

Após o corte de fita, a vice-governadora da província do Huambo para área política, económica e social, Maricel Kapama, disse que esta acção confirma o compromisso do governo em melhorar, paulatinamente, as condições de vida da população.

Afirmou que o centro de saúde tem as condições necessárias para prestar um serviço de qualidade, garantindo, igualmente, que o mesmo conta com um médico.

Já o administrador da comuna da Chipipa, Domingos Bonifácio, pediu os sobas, líderes religiosos e políticos a mobilizarem os aldeões a preservar e conservar o centro de saúde, para que o mesmo sirva as futuras gerações, valorizando, assim, o esforço do governo.

“É uma satisfação muito grande, pois o Belo Horizonte nunca teve uma unidade sanitária. Porém, temos a obrigação de preservar a infra-estrutura, para que ela dure por muito tempo”, disse. (Angop)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.