Radio Calema
InicioEconomiaExpo visa criar oportunidades de emprego para jovens- diz Gonçalves Muandumba

Expo visa criar oportunidades de emprego para jovens- diz Gonçalves Muandumba

A organização em simultâneo do fórum empresarial de potencialidades de negócios e a Expo Moxico, de 20 deste mês a 15 de Outubro próximo, no quadro das celebrações dos 101 anos da existência desta província, pode criar oportunidades de emprego para os jovens, admitiu neste sábado, no Luena, o governador provincial, Gonçalves Muandumba.

O governante que falava à Angop, após o lançamento de pedras para implementação de três projectos de impacto social, explicou que a realização da expo Moxico–um espaço de exposição das capacidades de produção que a província tem, será mais uma oportunidade para mostrar o Moxico ao país e apelar ao empresariado nacional e estrangeiro a vir investir na região e com isso oferecer postos de trabalho almejados pela juventude.

O governador que manifestou–se preocupado com falta de emprego para os jovens, disse ter recebido deles uma resposta bastante positiva, no quadro da abertura de diálogo criado, prometendo continuar a ouvir as suas opiniões, criticas e esclarecer–lhes de como resolver os seus problemas neste momento difícil que o pais vive.

Insistiu que actualmente o diálogo tem sido uma ferramenta importantíssima na materialização do novo paradigma da governação que tem como o lema “corrigir o que está mal e melhorar o que está bem”, numa província, onde 50 por cento da sua população tem idades compreendidas entre zero a 18 anos (censo de 2014).

“É verdade que particularmente os jovens querem que os problemas aconteçam já, mas, há coisas que devem ser feitas devagar e “bem-feitas” para que elas possam durar e servir bem” aconselhou o governante, reconhecendo que nesse quadro de entendimento a província está bem com os jovens.

Ainda em termos de diálogo, fez saber que o executivo está alertar o seu elenco, staff, administradores municipais, directores provinciais e os vice–governadores para que no momento actual não haja chefes, mas sim lideres, pessoas que dialoguem e que vão ao encontro das populações.

Para Gonçalves Muandumba, o cidadão que se pretende deve ter capacidade e paciência de ouvir e dentro das instituições regulamentadas, partilhar os programas e projectos ai onde é preciso ouvir a opinião da comunidade de forma organizada para que todos se sintam parte da discussão, planificação da escolha das prioridades e depois dar a solução dos problemas.

No capítulo das acções a desenvolver durante o seu mandato, disse que a província que governa a 11 meses definiu a área económica como prioridade, a julgar que Moxico é uma região fundamentalmente agrícola.

“A região tem várias potencialidades para desenvolver na área da agricultura, industria, agro industria, agro negócio”, indicou o governante, ilustrando que a província tem terras férteis, rios e população jovem havida de trabalhar.

Do ponto de vista social, apontou que a província elegeu a educação e a saúde como prioridades, porque, segundo Gonçalves Muandumba, o futuro de qualquer sociedade se constrói com uma boa formação e uma vida sólida dos cidadãos.

Nesse caso concreto, acrescentou, o governo do Moxico quer privilegiar os cuidados primários de saúde, a saúde pública e a prevenção de patologias, tendo como núcleo a família, a comunidade, cuja prioridade vai para educação sanitária, informação, saneamento básico, depois os hospitais para tratar das doenças e não da saúde, que deve ser uma responsabilidade de toda comunidade.

Gonçalves Muandumba apontou por outro lado, as estradas e as ravinas como sendo os grandes problemas que preocupam o executivo local.

Sobre as estradas esclareceu que o governo central já definiu as fundamentais, aquelas estruturantes que ligam o país, que são da sua responsabilidade, enquanto as secundárias e terciárias dependem do governo provincial.

“Neste quadro vamos aguardar a aprovação do Orçamento Geral do estado (OGE), referente ao ano 2019 e ver qual será a disponibilidade para as vias secundárias e terciárias e depois tomar uma decisão concreta”, disse.

Aferiu que a reabilitação da estrada que liga a cidade do Luena à escola superior Politécnica do Moxico (ESPM) é uma acomodação do tráfego para facilitar o acesso a importantes instituições localizadas naquela via, tais como, o hospital municipal do Moxico e a central de abastecimento dos combustíveis e gás butano.

Gonçalves Muandumba lançou no último sábado, no Luena, a primeira pedra para construção de uma passagem hidráulica sobre o rio Luena, a escola primária do bairro Kwenha, bem como a asfaltagem da estrada que liga a cidade à Escola Superior Politécnica do Moxico.

Com uma dimensão de 223 023 quilómetros quadrados, Moxico conta com uma população aproximada de Um milhão de habitantes. Sua capital é Luena e compreende os municípios de Alto Zambeze, Bundas, Camanongue, Léua, Luacano, Luau, Luchazes, Lumege e Moxico (sede). (Angop)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.