Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Venezuela em queda no índice de desenvolvimento humano da ONU

A Venezuela continua a cair no Índice de desenvolvimento humano (IDH) anual das Nações Unidas, e regista um dos maiores retrocessos do mundo sob o Governo de Nicolás Maduro.

Desde 2012, apenas a Síria, Líbia e Iémene, três países com prolongadas guerras, perderam mais lugares que a Venezuela nessa lista, onde se consideram dados como a esperança de vida, rendimento ‘per capita’ ou anos de escolaridade.

Enquanto a maioria dos Estados registou um progressivo aumento do seu IDH ao longo dos anos, o indicador recuou de forma significativa nesses quatro países e que suscitou preocupações na ONU.

“Isso é importante. O recuo do número quer dizer algo”, referiu em declarações aos jornalistas Selim Jahan, director do gabinete do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), responsável pelo relatório.

No caso venezuelano, o seu IDH alcançou em 2014 o seu máximo, com 0,778 sobre um parâmetro de 1, pouco após a chegada de Maduro ao poder em 2013.

No entanto, e desde então, o índice tem vindo a retroceder até se situar agora nos 0,761, num contexto de forte crise interna.

De acordo com o relatório, o principal factor é aqueda da renda ‘per capita’.

A queda do IDH implicou para a Venezuela um retrocesso de 16 lugares no ‘ranking’ mundial no período 2012-2017, ao situar-se em 78.º entre os 189 países incluídos no estudo.

As únicas quedas mais significativas são as da Síria (que cai 27 lugares), Líbia (que perdeu 26) e Iémene (que desceu 20).

Para a ONU, é provável que o impacto da crise venezuelana não se tenha reflectido totalmente no seu IDH, que poderá continuar a retroceder nos próximos anos.

Apesar deste recuo, a Venezuela permanece nesta classificação à frente de países da região como o Brasil (um lugar atrás, em 79); Equador (86), Peru (89) ou Colômbia (90).

Na América Latina, os únicos Estados incluídos na categoria de desenvolvimento humano muito elevado são o Chile (44), Argentina (47) e Uruguai (55). (Notícias ao Minuto)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »