Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Libertados dois activistas da oposição no Mali

Dois activistas da oposição no Mali foram libertados depois de mais de duas semanas de detenção considerada “arbitrária” pela oposição, que se prepara para se manifestar no sábado para exigir mais transparência nas eleições, anunciou hoje um advogado.

Paul Boro, ex-líder da maioria que se juntou à oposição, foi preso em 26 de Agosto, e, segundo uma fonte das autoridades, é acusado de ter fornecido armas a jovens na véspera de uma manifestação, acusações que a família nega.

Também Moussa Kimbiri, outro activista, foi preso no final do mês de Agosto.

Os dois activistas foram “libertados cerca das 22:00 (23:00 em Lisboa) na noite de quinta-feira e foram directamente para casa”, por decisão de um procurador em Bamako, capital do Mali, referiu à agência noticiosa France-Presse um dos seus advogados, Abdrahamane Ben Mamata.

Contudo, os dois activistas terão que se apresentar “uma vez por dia” às autoridades, acrescentou Ben Mamata, que disse “discordar com esta apresentação diária”.

Os dois activistas “foram arbitrariamente presos, passaram 16 dias de detenção ilegal: não devem de forma alguma permanecer no vínculo da justiça”, salientou.

“Estamos muito felizes com a libertação dos nossos companheiros de luta, eles estarão connosco amanhã para a grande marcha contra a fraude eleitoral”, reagiu um funcionário de comunicação de um dos partidos da oposição, Nouhoum Togo, cuja formação apoiou a candidatura do adversário Soumaïla Cissé durante as eleições presidenciais em Julho e Agosto.

Desde a reeleição do Presidente cessante Ibrahim Boubacar Keïta, que começou o seu segundo mandato em 04 de setembro, Cissé e os seus apoiantes organizaram marchas em Bamako e em outras cidades do Mali no fim-de-semana.

O Tribunal Constitucional proclamou Ibrahim Boubacar Keïta vencedor da eleição presidencial a 20 de Agosto, com 67,16% dos votos na segunda volta, contra 32,84% de seu rival, o ex-ministro das Finanças Soumaila Cissé.

De acordo com a agência France-Presse, no sábado, os activistas devem-se reunir em Bamako, a partir das 08h00 (09h00 em Lisboa), por associações da sociedade civil, que também pedem maior transparência para as próximas eleições legislativas, adiadas por um mês na quinta-feira, devido a uma greve da magistratura que foi definida em 25 de Novembro e 16 de Dezembro. (Notícias ao Minuto)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »