Radio Calema
InicioCiências e TecnologiaMinistra apela empresários à criação de infra-estruturas tecnológicas

Ministra apela empresários à criação de infra-estruturas tecnológicas

A ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, Maria do Rosário Sambo, apelou hoje, em Luanda, aos empresários a criarem infra-estruturas estratégicas para o lançamento de projectos e programas inovadores com a finalidade de inserção de tecnologias transversais-chave no país.

A governante fez este apelo quando discursava na abertura do Workshop sobre “A ciência, tecnologia e inovação e a agenda empresarial”, que visa definir projectos prioritários entre as IES, EeD e as empresas com objectivo de impulsionar a ciência, tecnologia e inovação, com base nas potencialidades económicas.

De acordo com a governante, a incidência da agenda empresarial e de inovação tem como foco as áreas da agricultura e florestas, pesca e mar, saúda, ambiente, energia e águas, indústria e Tecnologia de informação e comunicação.

“Neste encontro pretendemos alertar para a necessidade de um maior investimento do sector privado no desenvolvimento tecnológico e inovação, propiciando o diálogo entre o Executivo, a academia e o sector empresarial em prol do futuro de Angola, visando a concretização do Plano de Desenvolvimento Nacional (PND 2018-2022).

Para Maria do Rosário Sambo, não haverá futuro para a indústria angolana fora da inovação, porquanto a quarta revolução industrial, que está em curso no mundo, ameaça a frágil competitividade da economia angolana. E, nesse contexto, a iniciativa privada tem um papel primordial de liderar o processo, criando as condições necessárias para que a inovação esteja acessível a todas as empresas.

O repto lançado para se atingir os objectivos preconizados prende-se com a formação de quadros, a disponibilidades destes no mercado de trabalho e da realização de actividade de investigação científica em áreas ou estruturas que se ocupem e se especializem em matérias de transferência de tecnologias no apoio à inovação.

Para este desiderato, disse ser importante que se reforce a ligação entre as IES, a sociedade e o empresariado, em particular para que se abra uma auto-estrada de capacitação de ideias, geração de conhecimento de start-ups e spin-offs. (Angop)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.