Radio Calema
InicioAngolaPolíticaMarcolino Moco promete sair da Sonangol, se João Lourenço não cumprir promessas

Marcolino Moco promete sair da Sonangol, se João Lourenço não cumprir promessas

Desde Janeiro no cargo de administrador não executivo da Sonangol, Marcolino Moco promete deixar a petrolífera nacional caso o Presidente da República, João Lourenço, não mantenha as suas promessas.

Em declarações à revista Jeune Afrique, o ex-primeiro-ministro de Angola reitera a confiança depositada na governação de João Lourenço, renovada com a sua ascensão à liderança do MPLA, no último sábado, 8, mas abre a porta a uma ruptura.

Segundo Marcolino Moco, o Chefe de Estado vai “finalmente poder ir até ao fim da sua acção”, agora que acumula a Presidência da República com a presidência do partido no poder.

O também antigo secretário-geral dos “Camararadas” adverte que João Lourenço “corre um grande risco político” se não for até às últimas consequências.

Embora confiante na mudança, conforme já tinha transmitido na semana passada, o hoje administrador não executivo da Sonangol não exclui a hipótese de uma desilusão. “Se João Lourenço não cumprir as suas promessas, eu demito-me”, diz Marcolino Moco.

Entre os compromissos assumidos pelo Presidente da República, destaca-se a luta contra a corrupção e a impunidade, desde a subida à liderança do MPLA alargada também ao combate à bajulação. (Novo Jornal Online)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.