Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Distorções do Evangelho enfraquecem igrejas em Angola

O papel das igrejas em Angola está a ser enfraquecido, continuamente, através das distorções do Evangelho de Cristo, uma prática que caracteriza os novos movimentos religiosos.

A alerta foi dada, hoje, na cidade do Huambo, pelo pastor Enoque Martins Sambala, da Igreja Evangélica Congregacional em Angola, quando apresentava o tema “Política e Religião”, no durante o 1º simpósio sobre religião,

Segundo o religioso, é urgente que as igrejas em Angola reforcem a sua missão profética, de anunciar o Evangelho dentro dos verdadeiros princípios bíblicos, para que possam recuperar a sua missão de influenciar positivamente a acção governativa no país.

Para o pastor, a igreja deve jogar, em todo o contexto, um papel fundamental na organização dos estados, sendo, por isso, imperioso que ela desenvolva bem a sua missão, dentro dos desígnios desejados, para se tornar numa realidade necessária.

Disse que as igrejas não se devem conformar com os vícios que enfermam a acção governativa, como a corrupção, o nepotismo e as injustiças, mas reformar-se à luz dos princípios religiosos, para expurgar esses males que estão a invadir as suas estruturas.

Nesta conformidade, recomendou que aquelas organizações sociais preocupem-se em educar, com valores religiosos, éticos e morais, os seus membros para que se tornem em bons cidadãos e promotores de boas práticas, entre as quais o bem, a justiça, a fraternidade e a concórdia entre os cidadãos, relevando, deste modo, a cidadania e patriotismo em prol do desenvolvimento do país.

O pastor Enoque Martins Sambala recomendou, igualmente, os líderes religiosos no sentido de se absterem de cargos com relevância política, para que não sejam presos a ideologias defendidas por organizações partidárias, o que pode contrastar a sua missão profética.

“Quem exerce funções religiosas não deve conectar-se a política, para não estar dependente desta ideologia, para que a sua mensagem seja global e possa ser uma aspiração para que os políticos façam aquilo que é bom para todos”, culminou.

Além da Política e a Religião, o 1º simpósio, realizado pelo Instituto Superior Politécnico Sol Nascente, abordou temas como “O Deus do luto e da destruição do sagrado” e “O poder da fé no contexto psico-social e a sua manifestação em África”. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »