Radio Calema
InicioMundoÁfricaPolícia do Sudão resgata 94 vítimas de tráfico humano

Polícia do Sudão resgata 94 vítimas de tráfico humano

A polícia do Sudão resgatou 94 vítimas de tráfico humano, incluindo 85 menores, de minas de ouro ao ar livre perto de Cartum, capital do Sudão, e do aeroporto internacional da cidade, anunciou hoje a Interpol.

Em comunicado, a organização internacional de polícia criminal, que coordenou a operação no final do passado mês, indica que 14 pessoas, 12 delas mulheres, foram presas.

Durante a operação, a polícia apreendeu 20 mil dólares (cerca de 17 mil euros) e a Interpol acredita que o dinheiro incluía o resgate obtido no rapto de um migrante entre os resgatados.

Muitos dos menores resgatados foram encontrados a trabalhar em minas de ouro operadas ilegalmente a leste de Cartum, onde as crianças, algumas com 10 anos, lidavam com mercúrio e cianeto.

As vítimas resgatadas são oriundas de países como o Chade, a Eritreia, o Níger, o Congo e o Sudão do Sul. Também havia sudaneses entre as vítimas.

O Sudão está entre os países africanos que são uma fonte de migração para a Europa e um país de trânsito e destino para o contrabando.

A Interpol refere que manter as vítimas em escravidão e usá-las para actividades de trabalho intensivo após serem atraídas ou coagidas parece ser um método usado pelos traficantes na região.

Cerca de 200 oficiais sudaneses participaram na Operação Sawiyan, com a Interpol a treinar e equipar investigadores.

A polícia teve acesso à base de dados da Interpol contendo registos de milhões de documentos perdidos ou roubados, explica o comunicado.

Segundo a nota, não ficou claro o que aconteceria com as vítimas resgatadas, em particular se alguma delas regressaria a casa.

A Unidade de Protecção à Criança do Sudão foi convocada para assistência imediata e o Ministério dos Assuntos Sociais vai tratar da ajuda a longo prazo, refere a Interpol.

Os resgates e detenções realizaram no âmbito do Projecto Flyway da Interpol, que visa ajudar a proteger as comunidades vulneráveis no norte da África e na região do Sahel. (Notícias ao Minuto)

por Lusa

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.