Radio Calema
InicioMundoÁfricaLíbia: Grupo armado ocupa sede da petrolífera nacional

Líbia: Grupo armado ocupa sede da petrolífera nacional

Um grupo armado tomou de assalto hoje a sede da Companhia Nacional de Petróleos (NOC), em Trípoli, onde as forças de segurança entraram em confronto com homens armados no edifício histórico da empresa.

O governo apoiado pela ONU encontra-se oficialmente no poder em Trípoli, enquanto as milícias ocupam grande parte do território líbio. Um funcionário da companhia petrolífera disse que teve de saltar da janela para escapar dos atacantes. O trabalhador da NOC declarou à agência noticiosa Reuters que três ou cinco homens armados fizeram disparos dentro do prédio e que várias pessoas ficaram feridas.

O presidente da empresa, Mustafa Sanallah, foi evacuado com toda a segurança, acrescentou uma testemunha citada pela Reuters. O sector petrolífero líbio, que é a alavanca da economia, foi interrompido várias vezes pelas violências desde que o líder líbio Muammar Kadhafi foi derrubado do poder em 2011.

No início deste mês, vários confrontos tiveram lugar entre grupos armados rivais e Trípoli foi também palco de ataques pontuais.

As recentes violências obrigaram milhares de pessoas a fugir para cidades vizinhas ou buscar refúgio em outras partes da capital, enquanto muitos outros permanecem trancados nas suas residências.

Em Maio, o grupo Estado Islâmico reivindicou um ataque mortífero às instalações da Comissão Nacional Eleitoral na capital.

Recentemente, o homem forte do leste da Líbia, o marechal Khalifa Haftar, quebrou o silêncio durante um encontro com cerca de trinta sábios e líderes de tribos para manifestar a sua vontade de marchar com o seu exército para Trípol, a rádio francesa RFI.

Em várias ocasiões anteriores aos recentes confrontos, Haftar tinha assegurado que o exército nacional líbio que dirige está pronto e que a tomada de Trípoli seria rápida. (Jornal de Angola)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.