Radio Calema
InicioCiências e TecnologiaEspecialista alerta para perigos do uso inadequado das TICs

Especialista alerta para perigos do uso inadequado das TICs

O uso das tecnologias de informação e comunicação (TICs) por menores de idade deve ser supervisionado por adultos, devido ao risco que as mesmas oferecem no acesso a conteúdos inadequados para determinadas idades, podendo influenciar negativamente nos comportamentos.

Esse ponto de vista foi defendido, hoje, quinta-feira, no Magistério Primário 5 de Outubro, pelo engenheiro e especialista em inteligência computacional Samuel António, durante a sua prelecção sobre “Uso das Tics no processo de ensino e aprendizagem”, no âmbito das primeiras jornadas técnico-científicas dessa instituição, localizada na vila da Catumbela, província de Benguela.

O especialista disse que oferecer um smartphone inteligente a uma criança, embora permita um contacto cedo com as Tics, carece de um acompanhamento dos encarregados de educação na orientação e selecção dos conteúdos a aceder.

Segundo Samuel António, o país conta com mais de dois milhões de utilizadores das redes sociais, principalmente o facebook, dos quais um grande número são crianças e adolescentes que desconhecem os perigos em que incorrem ao criarem perfis e expondo os seus dados pessoais e familiares.

“Isso possibilita que piratas/hackers, pedófilos e demais criminosos, obtenham esses dados com certa facilidade, manipulando-os a seu favor”, frisou.

O engenheiro apontou como exemplo o caso de uma adolescente, estudante de um conhecido colégio da cidade de Benguela, que em 2016 foi raptada e transportada de carro para o município do Cubal, por alguém que havia conhecido no facebook, tendo sofrido, por três dias, sevícias e sido exigido o pagamento de um resgate pelo raptor.

Informou que o país tem tido muitos crimes cibernéticos, mas que não são divulgados, dos quais alguns sob alçada das autoridades, situação que deve elevar a atenção tanto de professores como dos encarregados de educação para irem elucidando os menores.

Na sua óptica, outro aspecto que pode facilitar a acção dos piratas é o facto de muitos usuários manterem a sua “senha” durante muito tempo, pois, segundo acrescentou, pelo menos 17 mil mil vírus tentam invadir os nossos perfis diariamente.

Por outro lado, advogou que as redes sociais podem baixar o rendimento estudantil, sempre que se use inadequadamente.

“Manter-se conectado por mais de duas horas em horários que colidam com o processo de aulas ou revisões, além de diminuir a assimilação, pode causar males tanto à visão, como à coluna vertebral e vicia as pessoas”, disse.

Apelou aos estudantes, mormente os jovem, a terem um uso “qualificado” das redes sociais, o que passaria pela escolha de sites que facilitem absorver conhecimentos aceitáveis na sociedade.

Antes do tema “Uso das TICs no processo de ensino e aprendizagem”, os professores Domingos Sabino, Maria Estêvão e Daniel Tomás abordaram o “Ensino das expressões e sua influencia na formação da criança”, em que deram destaque a necessidade do domínio da língua e, particularmente, das expressões, tendo em conta as consequências daí decorrentes.

Participam do encontro, estudantes do curso de professores, alunos do ensino primário e responsáveis de vários magistérios da província. (Angop)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.