Radio Calema
InicioEconomiaAngola tenciona produzir 800 megawatts de potência em energias renováveis até 2025

Angola tenciona produzir 800 megawatts de potência em energias renováveis até 2025

Angola irá, até 2025, produzir 800 megawatts de energia elétrica a partir de fontes renováveis, com maior predominância nas áreas rurais do país, o que permitirá aumentar de 40% para 60% o total de população com acesso à eletricidade.

Segundo a diretora nacional de Energias Renováveis do Ministério da Energia e Águas de Angola, Sandra Cristóvão, que falava na quarta-feira numa conferência sobre o tema, atualmente, só 40% da população angolana, estimada em quase 30 milhões de habitantes, tem acesso a energia elétrica, 60% oriunda de fontes hídricas e os restantes 40% de origem térmica.

A intenção de incorporar 800 megawatts de energias renováveis até 2025, acrescentou, consta no plano do executivo, sublinhando que a ideia passa por aumentar a capacidade das energias renováveis, para que constituam uma alternativa para o meio rural, tendo em conta também o baixo custo de manutenção.

“Já estão identificadas zonas de potencial eólico do país. Mas, para as zonas rurais de Angola as mais adequadas são as energias solar e a biomassa, esta última por usar resíduos agrícolas, florestais, agropecuárias, entre outros para a produção de energia elétrica”, explicou Sandra Cristóvão. Segundo a especialista, estão a ser já implementados vários sistemas e captação solares autónomos nalgumas zonas do país, que vão resolvendo “problemas pontuais” com a disponibilização de três a cinco quilowatts.

Para a concretização dos projetos de energias renováveis no país, segundo Sandra Cristóvão, os “constrangimentos” para o setor público prendem-se com a captação de financiamentos, enquanto para os do privado são as tarifas existentes e a falta de uma legislação específica, que ainda está em curso.

Nos países que integram a Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), admitiu, Angola é um país com pouco investimento no setor das energias renováveis, situação que, explicou a especialista, deve-se ao facto de ser produtor de petróleo e pelas inúmeras bacias hídricas existentes no território nacional.

Sandra Cristóvão discursava sobre o tema “Os Desafios Tecnológicos e a Expansão de Fontes de Energias Renováveis em Angola”, no âmbito do debate “Café com Ciência e Tecnologia”, realizado pelo Centro Tecnológico Nacional (CTN), afeto ao Ministério do Ensino Superior, Ciências, Tecnologia e Inovação (MESCTI). (Observador)

por Lusa

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.