Radio Calema
InicioAngolaRegiõesFalta de água dificulta agricultura nos Gambos

Falta de água dificulta agricultura nos Gambos

A insuficiência de água para o regadio, a falta de transportes para escoar os produtos e a irregularidade na distribuição de inputs agrícolas estão a dificultar a massificação da produção de hortícolas nas cooperativas agrícolas da “Tunda I e II”, no município dos Gambos, na Huíla.

A preocupação foi manifestada nesta quarta-feira, naquela localidade, pelos responsáveis das associações, durante uma visita efectuada ao local por uma delegação integrada por quadros da Secretaria para os Assuntos Sociais da Casa Civil da Presidência da República, chefiada por Viegas Bernardo, no quadro do Programa da Luta contra a Fome e Combate à Pobreza.

Segundo o coordenador do campo agrícola Tunda I, João Alfredo, o projecto existe há oito anos, numa área de três hectares e meio, envolvendo 140 famílias. Acrescentou que o furo de água feito pelo governo no local, para o regadio das plantações, não é suficiente, é necessário mais para poder produzir.

Já a responsável da associação da Tunda II, Isabel Margarida, existente há quatro anos, que explora uma área de dois hectares, envolve 36 famílias, queixou-se igualmente da insuficiência de água para abastecer o plantio, a falta de sementes e transporte para vender os produtos no mercado local.

“Temos pouca água, as plantas estão a secar, temos de acarretar água com bacias a partir de uma chimpaca. Precisamos de mais sementes de hortícolas e os nossos produtos são vendidos na praça da vila municipal, onde levamos sem transporte e outro é usado para o consumo”, explicou.

Por sua vez, a administradora-adjunta do município, Victória Kassessa, disse que administração está a conceber projectos de abertura de alguns pontos de água e de chimpacas para acudir a situação de insuficiência de água na região.

Realçou que a escassez que se verificou de água nos campos visitados dá-se devido ao baixo nível do lençol freático e por alguns pontos de água terem sido danificadas as placas solares, o que diminuiu o caudal daqueles pontos de água.

A par da situação, a gestora salientou estar salvaguardado o Programa da Luta contra a Fome e Combate à Pobreza no município. Disse que têm em carteira projectos de aquisição de inputs agrícolas e outros de fomento de caprinos para poder acudir aquelas populações que ainda estão em risco.

Frisou que a visita da delegação da secretária para os Assuntos Sociais da Casa Civil da Presidência da República vai servir para, em conjunto, traçarem estratégias pa fim de poder acudir as dificuldades que as comunidades atravessam no município dos Gambos.

Durante a visita, o coordenador da delegação Viegas Bernardo explicou aos associados que vão levar as preocupações dos agricultores às instâncias superiores, para que num trabalho conjunto com a administração e o governo local possam encontrar soluções para minimizar a situação. Incentivou aos associados a continuar a fazer o trabalho com determinação, aprendendo plantações de novas culturas. (Angop)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.