Radio Calema
InicioMundoÁfricaBurundi: ONU acusa Pierre Nkurunziza de incitar ódio no país

Burundi: ONU acusa Pierre Nkurunziza de incitar ódio no país

Os investigadores da ONU advertiram nesta quarta-feira, que as graves violações dos direitos humanos, dos quais os crimes contra a humanidade, proseguem sem parar no Burundi, com os apelos recorrentes ao ódio por parte do presidente Pierre Nkurunziza, noticiou a Juene Afrique.

Há um ano, a ONU tinha indicado haver motivos racionais de acreditar que muitas dessas violações, cometidas na sua maioria por membros do serviço nacional de inteligência, da polícia e do exército, assim como os Imbonerakure (Liga dos jovens do partido no pode, qualificados por esta organização mundial de “milícia”, constituem crimes contra a humanidade”.

A comissão assegura no seu relatório que essas violações, das quais algumas são constitutivas de crimes contra a humanidade”, são persseguidos desde 2017, por esse motivo.

O Burundi está em crise desde que o presidente Nkurunziza anunciou em Abril de 2015, a sua candidatura a um terceiro mandato controverso. A sua reeleição em Julho do mesmo ano, fez eclodir uma crise que fez pelo menos mil e 200 mortos, para além da deslocação de 400 mil pessoas.

Mais tarde, Nkurunziza surpreendeu os observadores ao assegurar que já não concorrerá à sua própria sucessão em 2020, numa altura em que a nova Constituição assim o permite. (Angop)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.