Radio Calema
InicioAngolaRegiõesSistema de alerta de calamidades naturais parado por falta de pagamento

Sistema de alerta de calamidades naturais parado por falta de pagamento

Há três anos que o sistema de alerta prévio contra calamidades naturais na província do Cunene não funciona por falta de pagamento da licença de renovação do serviço de satélite a partir da África do Sul, disse hoje, quarta-feira, em Ondjiva, o comandante do Serviço de Protecção Civil e Bombeiro em exercício, Paulo Calunga.

Ao falar à Angop sobre acções preventivas do período de chuva, iniciado a 15 de Agosto, o responsável sublinhou que o sistema conhecido também por Estação Telemétrica, foi montado em 2014 no município do Cuanhama e funcionou até 2016, de lá para cá está parado aguardando o pagamento da renovação da licencia.

A situação já é do conhecimento do governo local e o Ministério do Interior, mais que até então continua a espera de um parecer, referiu.

Paulo Calunga informou que estação telemétrica permite ter dados e imagem reais de todas águas superficiais da província do Cunene e antevendo situações de cheias e seca, o que facilita na comunicação com as comunidades locais na adopção de medidas preventivas e mitigar os efeitos desses fenómenos naturais.

O período chuvoso se aproxima e no Cunene inicia no mês de Outubro, atingindo níveis altos de quedas pluviométricas em Novembro e Dezembro, daí que se a estação telemetrica estivesse em funcionamento ajudaria na informação real e imagem sobre possíveis enchente e estiagem, sendo que o sistema permite a monitorização num período de 24 horas das águas dos rios e as superficiais.

Na ausência da estação telemétrica, o serviço de Protecção Civil e Bombeiros está a trabalhar por meio do senso comum, recorrendo a experiência que se têm e assim fazendo as suas previsões, informou o responsável.

A província do Cunene tem tido com alguma frequência cheias, desde 2008 até 2016, onde foram construídos oito diques e 16 passagens hidráulicas para minimizar os efeitos desse fenómeno natural. (Angop)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.