Radio Calema
InicioMundoEuropaHá dez mil migrantes menores sem família em Espanha

Há dez mil migrantes menores sem família em Espanha

O número de migrantes com menos de 18 anos que chegaram sem família a Espanha ultrapassou os 10.000, com o Governo a anunciar hoje uma verba de 40 milhões de euros para melhorar a sua situação.

O novo Executivo do socialista Pedro Sánchez, no poder há três meses, tomou esta “iniciativa excepcional” face “ao aumento do número de chegadas nos últimos meses”, indicou o ministério da Saúde.

De acordo com a ministra da Saúde, Carmen Montón, são actualmente 10.000. Em abril, o anterior governo conservador tinha-se referido a 6.000, contra 4.000 em 2016.

Na manhã de terça-feira, 49 presumíveis menores, provenientes do Magrebe, chegaram a uma praia de Tarifa a bordo de diversas embarcações, indicaram responsáveis andaluzes.

O Governo previu “um orçamento de 40 milhões de euros para o acolhimento solidário dos menores estrangeiros não acompanhados”, que deverão ser distribuídos por diversas regiões do país, segundo o comunicado do ministério.

Estas crianças e adolescentes, na maioria provenientes de Marrocos, encontram-se sob a responsabilidade das comunidades e localidades designadas de “primeiro acolhimento”, em particular na Andaluzia e nos enclaves espanhóis de Ceuta e Melilla, no norte de Marrocos.

Ao adoptar este plano avaliado em 40 milhões de euros, o Governo de Madrid pretende incentivar financeiramente outras regiões para que aceitem o acolhimento destes menores, e adoptem o modelo já em aplicação.

Nos últimos anos tem sido criticado o procedimento sobre o acolhimento destes menores estrangeiros isolados, em particular na cidade autónoma de Melilla, governada pelos conservadores, onde muitos jovens marroquinos dormiam nas ruas ou em grutas, aguardando a oportunidade para uma travessia de barco em direcção à Europa.

Em Ceuta, o porta-voz do governo local, Jacob Hachuel, do Partido Popular (PP, conservador) defendeu recentemente que os menores não acompanhados deveriam ser reenviados para Marrocos “porque estão melhor no seu meio familiar”. (Notícias ao Minuto)

por Lusa

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.