Radio Calema
InicioVidaSaúdeExperimentar sapatos sem meias. Saiba que riscos podem advir da prática

Experimentar sapatos sem meias. Saiba que riscos podem advir da prática

Numa loja de calçado, já pensou em quem experimentou aquele par de sapatos antes de si? E será que isto o expõe a certos perigos?

Sépsis: infecção generalizada no organismo com inicio num órgão específico, que pode ser provocada por bactérias, vírus, fungos ou protozoários. Na maioria dos casos, é fatal.

Em Lifestyle ao Minuto já se falou desta que é uma das principais causas de morte, segundo a BBC, que ‘ataca’ o corpo numa tentativa de responder a uma infecção que deveria ser combativa pelo próprio sistema imunológico.

Ora, o caso é alarmante e obriga a tratamentos específicos. Sendo a precaução o primeiro passo para evitar ser afectado, pode uma simples ida a uma loja de calçado ser grave?

A questão é lançada depois de uma criança ter sido diagnosticada com sépsis após ter experimentado – sem meias – vários sapatos numa sapataria, o que a obrigou a ficar cinco dias num hospital, segundo conta o The Sun.

Para esclarecer se é possível apontar-se esta associação de forma tão directa, o Live Science falou com um especialista em segurança e saúde e descansa todos aqueles que compram sapatos em lojas físicas: não, experimentar sapatos sem meias não promove o desenvolvimento de sépsis, pelo menos não para a grande maioria. Ainda assim, excluem-se raros casos como o da vítima de 4 anos.

Aliás, neste específico caso, a origem da infecção não é conhecida e os especialistas não garantem que a mesma tenha sido contraída através dos sapatos da loja. Caso se confirme tal origem, a dúvida mantém-se noutros casos, pois a bactéria pode sobreviver em inúmeros corpos e não em ambientes demasiado específicos.

E noutros casos, usar meia protege o pé?

Sim. Mesmo que não pense usar o sapato em questão com meias, experimente-as com este acessório por uma questão de higiene. Muitas lojas seguem esta política obrigatória, que serve como precaução no caso de alguém – mesmo que não saiba – tenha um fungo activo ou outro problema que se transmita facilmente e não se cinja a bactérias que, o fundo, podem estar em ‘qualquer lugar’. (Notícias ao Minuto)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.