Radio Calema
InicioMundoAmérica do SulArgentinos protestam contra Macri

Argentinos protestam contra Macri

Na tradicional esquina de San Juan e Boedo, em Buenos Aires, moradores protestaram na noite desta segunda-feira para rejeitar o novo pacote de medidas económicas do presidente Mauricio Macri, que prevê um severo ajuste fiscal.

“Basta Macri”, dizia um dos cartazes em meio a um “panelaço” e ao som da banda local ‘La Gloriosa’, que batia bumbo.

O protesto se multiplicou por várias esquinas de Buenos Aires, após uma convocação pelas redes sociais em reação ao novo pacote anunciado por Macri para enfrentar a crise económica.

“Estamos fazendo barulho porque é a maneira com a qual o povo pode se expressar contra todas as barbaridades que este governo faz. Estão nos sufocando com os aumentos de preços. Tudo vai mal. Temos que reagir…”, disse à AFP a professora aposentada Liliana Mayoral.

“MM (Mauricio Macri) não sabe governar. Pare de mentir e antecipe as eleições”, dizia outro cartaz em referência às eleições presidenciais de outubro de 2019.

María Eugenia Urzi, outra aposentada que se somou ao protesto nesta esquina que inspirou um célebre tango, declarou que ficou indignada com o discurso de Macri.

“Isto não se aguenta mais. O dólar sobe, os preços sobem, há cada vez mais gente dormindo nas ruas, a pobreza aumenta e o governo é um desgoverno. Macri não tem ideia do desastre que fez”.

Nesta segunda-feira, Macri anunciou um novo pacote de austeridade que prevê impostos sobre as exportações e redução do tamanho do Estado visando o equilíbrio fiscal, por meio do qual busca enfrentar uma forte crise económica, ao mesmo tempo em que renegocia as condições de um programa de ajuda de 50 biliões de dólares com o Fundo Monetário Internacional (FMI). (AFP)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.