Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Acidentes de viação causam mais de mil mortes no 1º semestre

A Direcção Nacional de Viação e Trânsito registou no I semestre do ano em curso cinco mil 275 acidentes de viação, menos 63 que em igual período anterior, com mil 181 mortes e cinco mil 632 feridos.

Esta informação foi prestada hoje, terça-feira, pelo chefe de departamento de prevenção rodoviária da DNVT, super-intendente chefe Pinduka Marques, no encerramento do ciclo de palestras sobre a sinistralidade rodoviária levada a cabo pelo Centro de Imprensa Aníbal de Melo (CIAM) em colaboração com a Direcção Nacional de Viação e Trânsito, o Instituto Nacional de Estradas (INEA) e o Serviço de Protecção Civil de Bombeiros.

Realçou que 37,6 por cento dos acidentes de viação foram por atropelamento, dos quais 32,6 por cento terminaram em mortes.

De acordo com o responsável, ao longo deste período foram registados mil 985 atropelamentos com 385 mortes e mil 743 feridos, seguido de colisão entre automóveis com mil 31 casos com 210 mortes e 753 feridos.

Apontou de igual modo, os capotamentos com 134 mortes e as 512 colisões entre automobilistas e motociclos que causaram 670 feridos.

O super-intendente chefe Pinduka Marques afirmou que as principais causas dos acidentes de viação estão ligadas a falta de prudência por parte de peões, na altura de atravessarem as vias, muitas das quais ignoram as pedonais e as passadeiras, assim como a fraca iluminação das vias, excesso de velocidade, fadiga e a condução em estado de embriagues.

Aproveitou a ocasião para chamar a atenção dos utentes das pedonais, para não as transformarem em pequenos mercados pois embaraçam de certa forma o trânsito.

Informou que a DNVT vai levar a cabo uma campanha de sensibilização aos automobilistas para deixarem de tapar as matrículas das viaturas nos cortejos de casamentos, assim como a não criarem embaraços nos cortejos fúnebres como se tem vindo a registar na cidade de Luanda.

O porta-voz do serviço de Protecção Civil e Bombeiros do comando provincial de Luanda, Faustino Minguês, afirmou que ao longo deste período a corporação que representa registou 90 casos de acidentes de viação com vítimas encarceradas(+19).

Foram registados 69 casos de neutralizações de derrame de combustível na via pública, considerada um das causas dos acidentes de rodoviários, tendo causado 329 vítimas, sendo 312 feridos e 17 mortes.

No mesmo período foram atendidos mil e 25 cidadãos vítimas de acidentes antes de serem encaminhados as distintas unidades hospitalares.

O ciclo de palestras sobre sinistralidade rodoviária decorreu durante oito meses em todos os municípios da província de Luanda, com vista a sensibilização da população sobre as principais causas deste fenómeno. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »