Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

UNITA agradece papel de Kofi Annan na procura de diálogo entre angolanos

A UNITA reconheceu hoje, “com muita gratidão”, a “grande contribuição” do antigo secretário-geral da ONU Kofi Annan, que morreu no sábado, “na procura de diálogo entre angolanos então desavindos por décadas de um conflito sangrento”.

Num comunicado enviado à agência Lusa, o maior partido da oposição angolana refere que recebeu com “muita tristeza” a notícia da morte de Kofi Annan, ocorrida no sábado na Suíça, considerando que “deixa um enorme vazio no quadro da diplomacia internacional”.

A União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA) sublinhou que, prova do empenho de Kofi Annan a favor da paz e reconciliação nacional entre os angolanos, foi a visita a Angola, que incluiu a sua deslocação ao Bailundo para se encontrar e conversar com o Dr. Jonas Malheiro Savimbi (líder fundador da UNITA), nessa histórica localidade”.

“Durante o mandato à frente dos destinos da ONU, Kofi Annan protagonizou iniciativas reformadoras muito importantes da organização internacional. Foi forte opositor às guerras e teve um papel decisivo na busca de soluções que afetavam algumas regiões do mundo desde o período em que chefiou o Departamento da Manutenção da Paz e Segurança da ONU”, frisou a UNITA.

O antigo secretário-geral da Organização das Nações Unidas e prémio Nobel da Paz, em 2001, Kofi Annan, morreu em Berna, Suíça, aos 80 anos.

No decorrer do seu mandato à frente das Nações Unidas, Annan criou, em 2001, o Fundo Global de Luta contra a Sida, Tuberculose e Malária, uma parceria público-privada internacional, para apoiar os países em desenvolvimento.

Em 1962, o diplomata ganês assumiu a direção de Orçamento da Organização Mundial de Saúde (OMS) e regressou às Nações Unidas no final da década de 1980, como secretário-geral adjunto em três posições consecutivas – Gestão dos Recursos Humanos e Coordenador para as Medidas de Segurança do Sistema das Nações Unidas (1987-1990), subsecretário-geral para o Planeamento de Programas, Orçamento e Finanças e de Controlador (1990-1992) e responsável pelas Operações de Manutenção da Paz (1993-1996).

Após deixar a ONU, foi enviado especial das Nações Unidas para a Síria, onde liderou os trabalhos para se encontrar uma solução pacífica para o conflito. (Notícias ao Minuto)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »