Smiley face

Mulheres devem dirigir metade das províncias – Luzia Inglês

0 94

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

A OMA quer que metade das províncias e municípios do país seja dirigida por mulheres. De acordo com a secretária-geral da OMA, Luzia Inglês Van-Dúnem “Inga”, se por um lado o número de ministras no Governo ronda os 39 por cento, por outro, apenas uma mulher é governadora, a do Bengo, no conjunto das 18 províncias.

Segundo Luzia Inglês Van-Dúnem “Inga”, a OMA está a mobilizar as mulheres para se candidatarem às futuras autarquias.

A OMA (Organização da Mulher Angolana) é o “braço” feminino do MPLA, cujo objectivo é mobilizar, organizar e educar as mulheres, para a materialização dos ideais políticos do partido.

No Bengo, responsáveis e segundos secretários dos comités municipais, reunidos no município de Pango Aluquém, recomendaram mais acções de mobilização nas estruturas de base, visando o crescimento do partido.

O secretário para a Informação e Propaganda do Comité Provincial do MPLA no Bengo, António Francisco Quino, disse que os participantes recomendaram o cumprimento das orientações do partido, tendo em conta os grandes desafios nesta fase de transição na liderança.

No Uíge, o primeiro secretário municipal do MPLA, Carlos Alberto David, defendeu maior divulgação do processo das eleições autárquicas junto dos militantes e da população, para um melhor entendimento sobre esta forma de governação participativa. (Jornal de Angola)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »