Portal de Angola
Informação ao minuto

Mulheres devem dirigir metade das províncias – Luzia Inglês

Secretária-geral da OMA, Luzia Inglês Foto: Henri Celso

A OMA quer que metade das províncias e municípios do país seja dirigida por mulheres. De acordo com a secretária-geral da OMA, Luzia Inglês Van-Dúnem “Inga”, se por um lado o número de ministras no Governo ronda os 39 por cento, por outro, apenas uma mulher é governadora, a do Bengo, no conjunto das 18 províncias.

Segundo Luzia Inglês Van-Dúnem “Inga”, a OMA está a mobilizar as mulheres para se candidatarem às futuras autarquias.

A OMA (Organização da Mulher Angolana) é o “braço” feminino do MPLA, cujo objectivo é mobilizar, organizar e educar as mulheres, para a materialização dos ideais políticos do partido.

No Bengo, responsáveis e segundos secretários dos comités municipais, reunidos no município de Pango Aluquém, recomendaram mais acções de mobilização nas estruturas de base, visando o crescimento do partido.

O secretário para a Informação e Propaganda do Comité Provincial do MPLA no Bengo, António Francisco Quino, disse que os participantes recomendaram o cumprimento das orientações do partido, tendo em conta os grandes desafios nesta fase de transição na liderança.

No Uíge, o primeiro secretário municipal do MPLA, Carlos Alberto David, defendeu maior divulgação do processo das eleições autárquicas junto dos militantes e da população, para um melhor entendimento sobre esta forma de governação participativa. (Jornal de Angola)

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »