Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Quantum já “ganhou” 560 milhões USD com o Fundo Soberano

Os números constam de estudo encomendado pelo Governo à Ernst&Young e analisado pelo juiz que decidiu descongelar contas da Quantum, mesmo admitindo que a resolução dos conflitos deve ser feita fora daquele país. Deu ainda um “puxão de orelhas” ao fundo por não comunicar informação relevante ao tribunal.

A Quantum Global e outras empresas controladas pelo empresário suíço angolano Jean-Claude Bastos de Morais receberam 559,35 milhões USD em comissões e serviços no âmbito do acordo realizado em 2013 com o Fundo Soberano de Angola (FSDEA). O valor consta numa deliberação divulgada quinta-feira pelo Tribunal Superior de Inglaterra e do País de Gales e que veio justificar o descongelamento dos três mil milhões USD de Private Equity (capital de risco em português) do FSDEA ainda sob gestão da Quantum.

As contas foram feitas pela Ernst&Young na versão actualizada de 9 de Julho de um relatório encomendado pelo Governo à consultora, em Dezembro de 2017, após a divulgação da investigação “Paradise Papers”, e cuja primeira versão apontava para 515 milhões USD pagos, no âmbito de vários contratos celebrados entre o empresário fundador da Quantum Global Investment Management (QGIM), Bastos de Morais, e o então presidente do FSDEA, José Filomeno dos Santos, filho do ex-presidente José Eduardo dos Santos.

Segundo o documento citado pelo tribunal inglês, 81,8 milhões USD dirão respeito a comissões de gestão do Fundo de Liquidez que valia 2.000 milhões USD (entretanto já recuperados pelo FSDEA) e que compreendia a gestão de acções e obrigações. E 153 milhões USD são relativos a contratos celebrados com empresas ligadas a Bastos de Morais, como a Stampa QG (58 milhões), a Tome International AG (40), a African Innovation Foundation (36,3) e a Djembe Communications (9,9). (Expansão)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »