Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Antigos combatentes da FNLA elegem presidente da organização

Os membros da Associação dos Antigos Combatentes da Frente Nacional de Libertação de Angola (AAC/FNLA) elegeram sexta-feira, em Luanda, o cidadão Lino Massaqui Ucaca para o cargo de presidente da referia organização, para os próximos cinco anos.

A Assembleia Geral Electiva, que decorreu na quinta-feira e sexta-feira, contou com a participação de 337 delegados provenientes das 18 províncias de Angola e Lino Massaqui Ucaca venceu com 284 votos, o candidato Justino Caquenha obteve 25 votos e 28 foram nulos.

Falando na ocasião, o presidente eleito da AAC/FNLA comprometeu-se em trabalhar com o Estado para reduzir as principais dificuldades dos antigos combatentes da FNLA e criar políticas que possam beneficiar os associados.

Lino Massaqui Ucaca reconheceu que o anterior mandato teve momentos positivos e negativos, mas prometeu corrigir os erros do passado.

Por sua vez, Justino Caquenha (candidato derrotado) reconheceu que as eleições na AAC/FNLA foram justas e agradeceu democraticamente a derrota.

Apelou ao presidente eleito a trabalhar mais para o bem-estar social e económico de todos antigos combatentes da FNLA sem exclusão, bem como em outros problemas que afligem os associados, como a entrada para a caixa social e segurança social.

Segundo dados de 2015, a AAC/FNLA controla 17 mil 352 associados, dos quais, apenas três mil 750 beneficiam de pensão enquanto o restante aguarda conclusão do processo.

Para além de delegados da AAC/FNLA, participaram da Assembleia Geral Electiva os representantes do Ministério dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, da Acção de Desenvolvimento Rural e Ambiente (ADRA), da Associação do Processo 50, Associação Fundanga, entre outras organizações. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »