Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Presidente angolano quer exequibilidade do fundo de paz da SADC

O Chefe de Estado angolano, João Lourenço, considerou, nesta sexta-feira, em Windhoek, imperioso tornar exequível o Fundo de Paz da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), para garantir respostas imediatas às reais e potenciais ameaças à estabilidade na região.

Na qualidade de Presidente do Órgão de Cooperação Política, Defesa e Segurança da SADC, João Lourenço discursou na 38ª sessão dos Chefes de Estado e de Governo da organização regional, em curso de 17 a 18 do corrente mês, na cidade de Windhoek (Namíbia).

Ao falar sobre o combate ao terrorismo, o Presidente angolano sublinhou que a SADC desenvolveu, durante a presidência de Angola, o roteiro de implementação de uma estratégia e um plano de acção para prevenir e combater esse flagelo.

“As acções de terrorismo não afectam apenas a nossa região, mas o mundo inteiro”, reconheceu João Lourenço que manifestou a sua preocupação com informações de acções na fronteira entre a RDC e o Uganda.

Manifestou-se preocupado com o caso recente entre a fronteira de Moçambique e Tanzânia, alvo de agressões de grupos terroristas com perigosas conexões externas.

Com base nestas acções, o Presidente angolano apelou aos estados membros da SADC a implementarem integralmente a referida estratégia e plano de acção, para o combate ao terrorismo.

João Lourenço expressou a sua indignação e condenou veementemente todos os actos de terrorismo praticados a nível regional, continental e mundial.

Uma outra questão recomendada pelo Chefe de Estado angolano tem a ver com o género, exortando a implementação da resolução 1325 do Conselho de Segurança da ONU e a estratégia regional sobre a mulher, a paz e a segurança.

Estes instrumentos, de acordo com João Lourenço, são de particular importância, uma vez que se referem à necessidade da participação total e em pé de igualdade das mulheres em todas as iniciativas de paz e segurança, desde a prevenção até ao apoio e à manutenção da paz.

Falou da pertinência da transformação do Fórum Parlamentar da SADC em Parlamento Regional, assunto que deverá merecer atenção durante a cimeira.

A propósito da transformação do fórum em parlamento, o presidente da Assembleia Nacional de Angola, Fernando da Piedade Dias dos Santos, participa das sessões dos Chefes de Estado e de Governo para apresentar os argumentos para o efeito.

Composto por 14 parlamentos da região, o Fórum Parlamentar da SADC foi criado em 1997 como instituição autónoma da comunidade, por ocasião da 17ª Cimeira dos Chefes de Estado e de Governo da organização regional, realizada na cidade de Blantyre, Malawi.

Este órgão parlamentar vem criando bases sólidas para a transformação em parlamento regional, desiderato que já dura há mais de 21 anos.

A Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) surge com a transformação da então SADCC, em 1992, com um conjunto de 15 nações, totalizando um PIB de cerca de 226 biliões de dólares e uma população de aproximadamente 210 milhões de pessoas.

Angola, África do Sul, Botswana, Namíbia, Tanzânia, República Democrática do Congo, Ilhas Maurícias, Ilhas Seychelles, Malawi, Swazilândia, Lesotho, Zimbabwé, Madagáscar, Moçambique e Zâmbia integram a SADC. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »