Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Paz constitui principal desafio da SADC

O Chefe de Estado sul-africano, Cyril Ramaphosa, considerou a paz e segurança como os principais desafios para a região austral de África.

Cyril Ramaphosa falou na condição de Presidente cessante da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), durante a 38ª cimeira dos Chefes de Estados e de Governos da organização, que decorre desde hoje (sexta-feira) na cidade de Windhoek, Namíbia.

Na sua intervenção, o Chefe de Estado apontou ainda o desenvolvimento de infraestruturas, à redução da pobreza e das doenças transmissíveis como desafios para a estabilidade da região.

Por outro lado, Cyril Ramaphosa falou das várias acções de âmbito político, social e económico, levadas a cabo pela instituição regional, tendo considerado como “satisfatórias”.

Na ocasião, o presidente em exercício da União Africana (UA), Paul Kagame, disse que a região da SADC é uma das mais importantes e pode dar um grande contributo para o desenvolvimento sustentável do continente africano.

“É preciso união já que a região tem uma longa tradição de solidariedade, marcada pela luta de libertação colonial dos povos”, ressaltou Paul Kagame, actual Chefe de Estado do Rwanda, que garantiu total apoio da União Africana à SADC.

Por sua vez, o Presidente da Namíbia, Hage Geingob, que nesta cimeira assume a presidência rotativa da SADC, em substituição do líder sul-africano, comprometeu-se com a promoção da agenda de industrialização, com vista à redução da pobreza e dar oportunidades aos jovens e às mulheres.

“A industrialização é o caminho para a garantia de uma participação da juventude no desenvolvimento”, aferiu .

Na abertura da cimeira, a secretária executiva da SADC, Stergomena Lawrence Tax, começou por agradecer o trabalho de Angola na presidência, de um ano, do órgão de cooperação, política, paz e segurança.

Reconheceu que com os esforços de Angola, a situação na região regista certa estabilidade na vertente da paz e segurança.

A agenda de trabalhos da cimeira, que termina no sábado, centraliza questões de interesse político, económico e social dos Estados membros da SADC, concretamente Angola, África do Sul, Botswana, Namíbia, Tanzânia, República Democrática do Congo, Ilhas Maurícias, Ilhas Seychelles, Malawi, Swazilândia, Lesotho, Zimbabwe, Madagáscar, Moçambique, Zâmbia e Comores. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »