Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Ministra admite necessidade do reforço das ciências básicas

A ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, Maria do Rosário Sambo, reconheceu, em Luanda, ser necessário o reforço do ensino da matemática, física, química, biologia e todas que contribuem para o conhecimento de base tecnológica desde os primórdios da situação escolar até ao ensino superior.

Num discurso de abertura da III edição do concurso Nacional de Criação de Jogos Digitais, a ministra ressaltou ser uma forma de motivar os jovens para ciência e a tecnologia, pois influencia o surgimento de plataformas desenhadas de forma lúdica.

Disse que, à semelhança do concurso, existem plataformas da responsabilidade directa do seu ministério e outras desenvolvidas com parceiros nacionais e internacionais, que visam o reforço do ensino das ciências básicas como a Criança e o Mundo Digital, Ciência Yetu, Inclusão Digital com conteúdos educacionais, Imagin Cup da Microsoft e a Hora do Código.

Referiu que o sistema nacional de ciência e tecnologia tem igualmente beneficiado com a criação e catalização de outras plataformas, para tornar mais forte a componente técnico científica do sistema educativo.

Anunciou que o centro tecnológico nacional colocará à disposição dos diferentes actores do sistema nacional de ciência tecnologia e inovação, a partir de Setembro do ano em curso, um espaço para o fomento de set up de base tecnológica, permitindo que muitos projectos apresentados no concurso possam ser incubados, respeitando as regras estabelecidas pelo direito de propriedade intelectual.

Esta medida permitirá a materialização da produção em grande escala, transferindo-os para sociedade em geral para que as ideias desses projectos não morram.

Disse haver uma política nacional de ciência tecnologia e inovação que contem instrumentos de gestão, como a estratégia nacional e o mecanismo de coordenação do sistema nacional de ciência tecnologia e inovação, que inclui diferentes actores, alinhados com a necessidade de inserção da ciência tecnologia inovação na estratégia do desenvolvimento de Angola.

Relativamente ao concurso, disse que esta edição foi antecedida de curso de formação básica e avançada de desenvolvimento de jogos digitais, como um elemento de transferência de conhecimentos.

Reconheceu a necessidade de maior inclusão a fim de que todas as províncias do país tenham mais representantes, de modo a se evitar as assimetrias territoriais que existe no país.

Por sua vez, o reitor da Universidade Óscar Ribas (UÓR), Eurico Wongo Gungula, recordou que actualmente o desenvolvimento científico alinhado com a cultura do empreendedorismo tecnológico encontram-se entre as prioridades dos países, tendo em conta o lugar conquistado por programadores de jogos digitais.

Para esta edição foram inscritos 80 projectos, dos quais 50 foram pré-seleccionados pela comissão de júri, demonstrando desta forma tendência crescente para adesão por parte de juventude neste tipo de plataformas. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »