Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Angola vai delimitar mais cinco áreas de importância ecológica

Angola vai delimitar cinco novas Áreas Marinhas de Importância Ecológica ou Biológica (EBSAS), recentemente propostas pelo Grupo de Coordenação do Ordenamento do Espaço Marinho (OEM), indica hoje a imprensa angolana.

Segundo o relatório, além das EBSAS já existentes em Mussulo-Kwanza-Cabo e Namibe, o grupo de coordenação do OEM propôs a delimitação das do Chiloango (Cabinda) Ponta Padrão, Soyo (Zaire), Longa (Cuanza-Sul), Ombaca, Amboim (Benguela) e Bentiaba (também no Namibe).

A expansão das EBSAS faz parte do projeto de Gestão e Governação Espacial Marinha (MARISMA), financiado pelo Governo da Alemanha, com um valor de 8,9 milhões de dólares (7,7 milhões de euros).

O projeto, que teve início em 2014, está a ser desenvolvido no âmbito do Programa de Ação Estratégica da Convenção de Benguela, avaliado em 30 milhões de dólares (26 milhões de euros), que respeita os objetivos estabelecidos na Convenção da Corrente de Benguela (CCB), a serem aplicados entre 2019 e 2021.

O programa cobre um total de seis projetos, nomeadamente, o de Avaliação de Stock de Peixe (Ecofish), avaliado em 15 milhões de euros (13 milhões de euros), e o Reforço da Resiliência às Mudanças Climáticas no Sistema de Pesca da Corrente de Benguela, de quatro milhões de dólares (3,47 milhões de euros).

O programa integra também um outro de gestão baseado no ecossistema, de 3,7 milhões de dólares (3,2 milhões de euros), bem como outro destinado à Melhoria da Governação Oceânica e Gestão Integrada (BCLME III), de 11,8 milhões de dólares (10,26 milhões de euros).

Os custos operacionais e de recursos humanos do secretariado da Convenção da Corrente de Benguela conta com um valor anual de 600 mil dólares ((530 mil euros).

O grupo de financiadores integra a Alemanha, Noruega, União Europeia (UEE), Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Fundo Mundial para o Ambiente (WEF) e Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO). (Notícias ao Minuto)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »