Smiley face

Restos mortais do lendário Pepino repousam no Cemitério da Camunda

0 38

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Os restos mortais do ciclista veterano Alberto Silva “Pepino”, de 95 anos de idade, falecido no passado sábado, vítima de paragem cardiovascular, foram a enterrar, terça-feira, no Cemitério velho da Camunda.

A urna permaneceu durante três horas no salão nobre da UNTA, onde membros do executivo, entidades militares, religiosas e sociedade civil velaram o malogrado e assinaram o livro de condolências, exprimindo os sentimentos de tristeza a família.

Antes do cortejo fúnebre seguir para o cemitério, o Bispo emérito da Diocese de Benguela, Dom Óscar Braga, celebrou uma missa de corpo presente, tendo lembrado os feitos de Pepino em prol da pátria.

O cortejo seguiu para o cemitério, tendo passado pela rua em que se encontra a sua marcenaria “Muxima”, acompanhado por ciclistas, motoqueiros e pela população que prestou o último adeus a Pepino.

Na ocasião, a ministra da Juventude e Desportos, Ana Paula do Sacramento Neto, que disse ter boas recordações do lendário, os bons conselhos de encorajamento, considerou ser um momento difícil e luto nacional e apelou aos desportistas angolanos a continuarem a honrar o nome de Pepino.

Já o governador provincial de Benguela, Rui Falcão, reconheceu a perda irreparável de um grande patriota e cidadão, bem como o desporto no geral, defendendo a necessidade de se trabalhar no sentido de cada um ser cada vez melhor e honrar esta figura de referência.

Por seu lado, a sociedade civil benguelense, quer ver o nome de Alberto Silva Pepino estampada numa das artérias da cidade, para honrar os seus feitos em prol da província e não só.

O veterano ciclista Alberto Silva “Pepino” foi sepultado numa urna por ele feita há mais de 30 anos, na marcenaria Muxima, sua propriedade.

Na manhã de terça-feira, durante as exéquias fúnebres, a ministra da Juventude e Desportos, Ana Paula do Sacramento Neto, foi portadora de uma mensagem de condolências do Presidente da República, João Lourenço, à viúva e familiares do malogrado.

Alberto Silva “Pepino” nasceu a 24 de Outubro de 1922, no bairro do Gingolote, arredores da cidade de Benguela, é filho de António Avelino da Silva, antigo gerente do Banco de Angola, e de Balbina Mateus da Costa.

Na modalidade de futebol, o lendário representou o Sporting Portugal de Benguela, Atlético Club de Nova Lisboa, e mais tarde a equipa do então Congo-Belga actual cidade de Lumbumbachi até 1960 quando regressa a terra natal.

Em 1973 já na prática do atletismo, Pepino desafiou uma corrida pedestre Huambo/Benguela com o tempo de 47 horas, tendo na altura recebido o prémio no valor de 100 contos portugueses. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »