Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Desenvolvimento na África Austral e Central satisfaz líderes africanos

Os recentes desenvolvimentos políticos e no campo da segurança nas regiões Central, Austral e dos Grandes Lagos foram considerados positivos pelos participantes à Cimeira de Chefes de Estado e de Governo, que a capital angolana acolheu esta terça-feira.

Na reunião de cúpula, que teve como objectivo uma concertação política para a unidade na acção, estiveram presentes, além do estadista angolano, João Lourenço, os Chefes de Estado da República do Congo e líder da Conferência Internacional sobre a Região dos Grandes Lagos (CIRGL), Denis Sassou Nguesso, e da República Gabonesa e da Comissão Económica dos Estados da África Central (CEEAC), Ali Bongo Ondimba.

No comunicado final, os Chefes de Estado saudaram a assinatura, pelas partes em conflito no Sudão do Sul, de um acordo na semana passada e encorajaram o Presidente Salva Kirr e o Dr. Riek Marchar e todas outras partes a se envolverem na sua implementação, para proporcionar a desejada paz e reconciliação nacional pelo povo sudanês do sul.

Ainda sobre a mesma questão, os participantes felicitaram os Chefes de Estado e de Governo da região pelo engajamento pessoal para trazer a paz no Sudão do Sul.

Sobre a situação na RDC

No encontro, refere o comunicado, os estadistas foram informados sobre os progressos no processo de preparação das eleições na República Democrática do Congo (RDC), previstas para 23 de Dezembro do corrente ano.

Na mesma esteira, saudaram o facto de o Presidente Joseph Kabila ter honrado a sua palavra em respeitar escrupulosamente a Constituição no termo do seu segundo mandato.

“Esta é uma demonstração clara da sua determinação em colocar o interesse do povo da RDC acima de qualquer outra consideração”, lê-se no comunicado final da reunião.

De igual modo, saudaram o papel do secretário-geral das Nações Unidas, António Guterrez, e da Missão das Nações Unidas na República Democrática do Congo (MONUSCO) para a estabilidade neste país, em conformidade com as resoluções do Conselho de Segurança da ONU.

Os Chefes de Estado reafirmaram, por outro lado, a sua disposição em acompanharem e apoiarem o povo e as autoridades da RDC neste momento importante de consolidação do seu processo democrático.

Porém, as lideranças notaram com preocupação a presença continua das forças negativas do ADF e do FDLR no Leste deste país, onde continuam a fazer vítimas civis e a desestabilizar os países vizinhos.

Neste sentido, lançaram um apelo para uma acção regional contra essas forças negativas, conforme havia sido acordado em vários comunicados e Cimeiras.

A situação no Burundi e República Centro Africana

Na reunião de Luanda foi ainda apresentada uma informação sobre a evolução positiva da situação política interna na República do Burundi e encorajaram o prosseguimento do processo de diálogo.

Já em relação a República Centro Africana, os presidentes constataram com preocupação a persistência do clima de instabilidade neste país e decidiram continuar a trabalhar com o Governo e outros actores políticos no sentido de se alcançar a normalização da vida das populações e o exercício da governação.

Ainda em relação a este país, reconheceram os esforços levados a cabo pela MINUSCA e prestaram homenagem àqueles que sacrificaram as suas vidas pela paz.

Exprimiram a sua satisfação pelo papel da União Africana e da Comissão a continuar os esforços para a paz, segurança e a reconciliação nos referidos países.

Estiveram ainda presentes o vice-primeiro-ministro e ministro dos Negócios Estrangeiros da RDC, Léonard She Okitundu, em representação do Presidente Joseph Kabila, o ministro dos Negócios Estrangeiros da República do Uganda, Sam Kutesa, em representação do Presidente Yoweri Museveni.

Marcaram igualmente presença, a chefe da diplomacia do Rwanda, Louise Mushikiwabo, em representação do Presidente Paul Kagame, bem como Mohammed El-Hacem Lebatt, conselheiro estratégico do Presidente da Comissão da União Africana, Moussa Faki Mahamat. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »