Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Partidos políticos contra entrada e permanência de estrangeiros sem visto em São Tomé

Uma delegação de partidos políticos da oposição com e sem assento parlamentar pediu ao Presidente são-tomense, Evaristo Carvalho, que impeça a aprovação da lei permite a entrada e permanência de cidadãos estrangeiros no arquipélago por um período de até seis meses sem visto, soube-se sábado em São Tomé.

A proposta de lei em causa encontra-se em discussão nas comissões especializadas e deverá ser submetida ao Parlamento para aprovação nos próximos dias.

Antes da discussão do diploma, os partidos políticos com e sem parlamentar insurgiram-se contra a iniciativa do Governo do primeiro-ministro Patrice Trovoada.

“O Presidente parece estar na sintonia e na mesma linha de pensamento, tendo em conta que não vê a importância de uma lei que tenha este teor, uma vez que essa lei fere a segurança dos São-tomenses”, declarou José Carvalho, líder do Partido da Convergência Democrática (PCD).

Segundo o político, há questões que devem ser esclarecidas pelo Governo “com toda a objetividade para que o país saia deste imbróglio”.

“Nós não podemos assistir a este estado de coisas. O São-tomense já não suporta viver nesta insegurança”, afirmou por seu turno o presidente do Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe – Partido Social Democrata (MLSTP/PSD).

Por sua vez, Manuel Diogo, presidente da União para o Desenvolvimento da Democracia, diz que “não há turistas que vêm para seis meses, porque normalmente os turistas vêm para oito a 15 dias”.

“Abrir a fronteira para 180 dias é muito, é atrair lixo humano”, considerou Manuel Diogo.

Para Elsa Pinto, ex-ministra da Defesa, a decisão governamental de abrir as fronteiras “vai brigar com a segurança dos países vizinhos.”

Os partidos da oposição questionam a decisão por ela ocorrer quando faltam dois meses para as eleições gerais, autárquicas e regionais previstas para 7 de outubro de 2018. (Panapress)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »