Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Escritor Mia Couto diz que justiça moçambicana está desacreditada

O escritor moçambicano Mia Couto considerou hoje que o sistema judicial do país não goza de credibilidade, assinalando que impera a impunidade para os poderosos envolvidos com o crime e prevalece a insegurança no seio de cidadãos honestos.

a Couto debruçou-se sobre a justiça no país, como principal orador da palestra “Um olhar sobre a justiça”, organizada pela Associação Moçambicana dos Magistrados Judiciais (AMMJ).

“A perceção que se tem é que a opinião pública pensa que a justiça não tem credibilidade, perdeu a fé da sociedade”, declarou Mia Couto.

Recorrendo à sua experiência de biólogo ligado a questões ambientais, o escritor enumerou vários casos de crimes contra recursos naturais para apontar a impotência da justiça face aos autores desses delitos.

“Parece que há uma luz verde para as forças invisíveis envolvidas nesses crimes e uma luz vermelha contra os que tentam travar esses atropelos”, assinalou.

Relatos de envolvimento de moçambicanos no tráfico de cornos de rinocerontes e de pontas de marfim acabam com a detenção de pessoas sem poder e com a impunidade de pessoas com influência nas estruturas do Estado.

“O que eram riquezas dos moçambicanos já não é nosso, os rinocerontes já foram todos abatidos, sem que nada acontecesse para os autores desses crimes”, considerou o escritor.

Mia Couto assinalou que os avanços que Moçambique tem registado ao nível dos serviços sociais básicos são menorizados, porque a maioria da população continua a sentir-se desprotegida devido à impotência das instituições judiciais.

Sem uma justiça atuante, continuou, a maioria da população vive com um sentimento de orfandade.

Apesar da sua preocupação com o estado da justiça no país, o escritor defendeu que existem profissionais sérios e íntegros no setor.

“É um erro e uma injustiça pensa que todos os profissionais da justiça são corruptos”, defendeu Mia Couto. (Diário de Notícias)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »