Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Bengo: Província regista 489 casos de tuberculose em seis meses

Quatrocentos e oitenta e nove casos de tuberculose foram registados pelas autoridades sanitárias da província do Bengo no 1º semestre de 2018, um aumento de 43 casos comparativamente ao período homólogo de 2017, revelou na terça-feira em Caxito a supervisora provincial do programa combate a tuberculose, Lucrécia Francisco Ribeiro Guivinja.

Em declarações à Angop, Lucrécia Ribeiro Guivinja explicou que 43 são novos casos da doença, tendo justificado o aumento com a ruptura no stock de medicamento registada durante algum tempo.

Segundo a responsável, dos casos registados no 1º semestre de 2018 houve uma morte no município do Dande, que é a região mais endémica com 414 casos, seguido do Pango Aluquém com 35, Dembos (30), Nambuangongo (6) e Ambriz com quatro casos.

Dos casos, 236 são do sexo masculino e 164 feminino, frisando que a doença afectou pessoas com idades compreendidas entre os 15 e os 60 anos e causou a morte a um paiente no município do Dande.

O programa combate a tuberculose controla 276 pacientes em tratamento intensivo e 213 na fase de continuidade.

Lucrécia Guivinja afirmou que o sector da saúde, através do programa de combate a tuberculose na província tem realizado palestras de sensibilização, no sentido de esclarecer as formas de prevenção da enfermidade.

Fez saber que as unidades sanitárias da província possuem medicamentos suficientes para atender os casos de tuberculose, faltando reagentes nos municípios para a realização de baciloscopia, que é o principal exame para o diagnóstico da doença.

Segundo ela, as unidades sanitárias atendem diariamente 10 a 12 pacientes que fazem o tratamento ambulatório e aqueles que se encontram em estado avançado são encaminhados para Luanda, porque neste momento a infraestrutura para o tratamento e internamento está na fase de reabilitação.

Esclareceu que a transmissão da tuberculose é feita por via aérea, através de gotículas de salivas da pessoa infectada pela tosse e espirro.

A responsável explicou que para se evitar contaminações é preciso aconselhar os pacientes com Tuberculose taparem a boca e o nariz quando tossirem e a tomarem a medicação conforme prescrita, evitando fumar, usar drogas e bebidas alcoólicas. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »