Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Malanje: Destacado crescimento social da mulher africana

Vice-presidente durante a visita em Malange (DR)

Estudantes do curso de enfermagem geral do Instituto Superior Politécnico de Malanje (ISPM) consideraram hoje (terça-feira), nesta cidade, que a mulher africana e a angolana em particular atingiu nos últimos tempos um crescimento social e emancipação a vários níveis, ombreando ao lado dos homens.

Essa posição foi manifestada por ocasião do dia da mulher africana, que hoje se assinala, para a qual alguns entrevistados pela Angop alegam que a mulher constitui um pilar fundamental para o desenvolvimento da sociedade, porquanto contribui directamente nas tarefas das nações.

Os estudantes foram unânimes em afirmar que a mulher tem crescido em vários sectores, como na formação académica, assumpção de cargos políticos e posições de destaque nas sociedades africanas, o que até então não era visto, uma vez que eram submissas aos homens.

A estudante do II ano do curso de enfermagem do ISPM, Ana Carvalho sublinhou que a mulher actual está inserida em todas as áreas dinâmicas sociais, destacando que tem sabido ganhar o seu espaço enquanto mãe e membro integrante da sociedade.

“A mulher actual não quer se excluir socialmente como era antigamente doméstica e muitas vezes maltratada pelo homem e submetida a violência física e verbal”, frisou.

O estudante do I ano de enfermagem geral da mesma instituição, Macotino Estêvão, realçou que das situações que a mulher ultrapassou, destaca-se a descriminação em relação a sua capacidade intelectual e sua competência, apesar de ainda se registar algum grau de inferioridade diante dos homens, que deve ser combatido.

Disse por outro lado, ser necessário compreender que a igualdade de género que hoje se fala deve ser concretizada com acções, dando-se mais oportunidades a mulher para a manifestação das suas responsabilidades e suas aspirações.

Por sua vez, o estudante do I ano do curso de enfermagem, António Daniel disse que a apreciação sobre a mulher hoje é positiva, na medida em que observa-se grande progresso do género, ao assumir-se papéis múltiplos, como o de ser mãe, esposa, professora entre outros.

Frisou ser imprescindível que a mulher continue a primar para a elevação da sua formação académica com vista a contribuir cada vez mais no progresso da comunidade.

Enquanto isso, a directora do gabinete provincial da acção social, família e igualdade de género, Fátima Paulo, considerou fundamental que a mulher saiba conciliar os papéis a que lhe é confiado, para que possa crescer profissional e socialmente, mas sem se esquecer das suas responsabilidades enquanto mãe, de velar para a estabilidade e coesão da família. (Angop)

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »