Portal de Angola
Informação ao minuto

Membros da Pussy Riot saíram da prisão e voltaram a ser presos

(© Reuters)

Não se sabe ainda o que levou as autoridades russas a deter novamente as manifestantes.

Os quatro elementos do grupo Pussy Riot que interromperam a final do Mundial’2018 com um protesto pacífico voltaram a ser detidos, logo após terem saído da cadeia.

Foram detidos na altura e condenados a 15 dias de cadeia, bem como à proibição de entrar em recintos desportivos.

O caso teve natural exposição pública – dado tratar-se de um mundial, o maior evento desportivo do planeta e que este ano decorreu na Rússia – e parecia ter ficado resolvido com o rápido julgamento que ocorreu logo na semana a seguir à final que a França venceu frente à Croácia.

Agora, dá conta a BBC, os elementos das Pussy Riot – um grupo que continua a levar a cabo protestos públicos contra Vladimir Putin – adiantam que voltaram a ser detidos.

Não se sabe ainda que acusação pende sobre os detidos. Sabe-se apenas que o manifestantes estavam ainda a sair em liberdade após 15 dias de cadeia quando voltaram a ser detidos. (Notícias ao Minuto)

por Pedro Filipe Pina

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »