- Publicidade-
InicioMundoEuropaChanceler britânico visita Pequim, Paris e Viena para tratar do Brexit

Chanceler britânico visita Pequim, Paris e Viena para tratar do Brexit

O novo ministro britânico das Relações Exteriores, Jeremy Hunt, estará em Pequim, nesta segunda-feira (30), de onde segue para França e Áustria, na sua primeira grande viagem ao exterior para tratar, sobretudo, do Brexit – informou a Chancelaria.

Em Pequim, Hunt deve reunir-se com o seu colega chinês, Wang Yi, com quem conversará sobre a Coreia do Norte, mudança climática e relações comerciais bilaterais, informou o Foreign Office em um comunicado.

Nos últimos anos, chineses e britânicos referiram-se a uma “era dourada” para suas relações, que se traduziram, em 2015, em uma visita de Estado do presidente Xi Jin ping ao Reino Unido. Nela, foi recebido com grande pompa pela rainha Elizabeth II.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, esteve na China no início deste ano.

“Enquanto o Reino Unido deixa a UE e volta cada vez mais para o exterior, estamos determinados a aprofundar essa parceria (com a China)”, declarou Hunt, citado no comunicado.

Desde a decisão dos britânicos de deixar a União Europeia (UE), em um referendo de junho de 2016, Londres multiplica os contatos diplomáticos parar preparar os acordos comerciais que vão substituir os de Bruxelas.

Depois da China, Hunt segue para Paris e Viena, onde também terá discussões dedicadas ao Brexit, assim como a questões de segurança internacional, “como a ameaça procedente da Rússia, a guerra na Síria e o acordo (nuclear) iraniano”, completou o Ministério.

Essa é a primeira viagem ao exterior desse nível do novo ministro, desde a sua posse, no início de julho. Ele assumiu o cargo de Boris Johnson, que renunciou por divergir da premiê Theresa May sobre sua estratégia para o Brexit. (AFP)

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.