- Publicidade-
InicioAngolaRegiõesNascentes de rios da província em risco de desaparecimento

Nascentes de rios da província em risco de desaparecimento

As nascentes dos rios da província do Huambo estão em risco de desaparecer, caso não sejam tomadas medidas urgentes, devido ao crescente aumento de construções ao redor das mesmas.

O alerta é do director do Centro de Ecologia Tropical e Alterações Climáticas (CEETAC), Armindo Lauriano, quando apresentava hoje à Angop, às conclusões parciais da primeira fase do estudo das nascentes da região.

Segundo ele, os especialistas analisaram 43 locais onde nascem os rios, tendo concluído que a situação inspira cuidados sérios, pela sua influência directa no sistema hídrico.

Além das construções feitas ao redor das nascentes, Armindo Lauriano informou que outras ameaças são a desflorestação, a deposição de resíduos sólidos, lavagem de roupa e viaturas e a erosão dos solos.

Explicou que maior parte das 43 nascentes estudadas se encontram, essencialmente, no interior das zonas urbanas, sendo as que apresentam maior risco de desaparecimento.

A título de exemplo apontou as nascentes do Kalohumbula, na estufa-fria, e do rio Kalomanda, ambos próximo do centro da cidade do Huambo, cuja pressão humana é maior.

Afirmou que as nascentes dos cursos de água são fundamentais para as bacias hidrográficas, referindo que o desaparecimento das mesmas provocaria a seca dos rios, a carência de água, de alimentos e, principalmente, a instabilidade social.

Por estes motivos, o director do Centro de Ecologia Tropical e Alterações Climáticas considerou fundamental o envolvimento de todos, sobretudo os órgãos de comunicação social, na preservação e conservação das nascentes. (Angop)

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.