- Publicidade-
InicioMundoÁfricaÁfrica do Sul: Presidente Cyril Ramaphosa ressalta potencial de investimento africano

África do Sul: Presidente Cyril Ramaphosa ressalta potencial de investimento africano

O Presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, ressaltou, nesta quarta-feira, em Saudton, arredores de Joanesburgo, o potencial de investimento dos países do Continente Africano, que afirma ter crescido, na última década, a uma taxa de 2 a 3 pontos percentuais a mais do que o PIB global.

Ao discursar na cerimónia de abertura da 30ª Cúpula dos BRICS, referiu que, em 2018, prevê-se que o crescimento regional se mantenha estável acima de 5 por cento.

Disse que este crescimento será apoiado pelo aumento dos fluxos de investimento direto estrangeiro, investimento público em infra-estrutura e maior produção agrícola.

Ressaltou o facto de haver mais oportunidades apresentadas pelo acordo para estabelecimento da Zona de Livre Comércio, que fornece acesso a um mercado de mais de 1 bilião de pessoas e um PIB combinado de mais de USD 3 triliões.

Entretanto, Ramaphosa entende que “o valor desta Zona de Livre Comércio só será plenamente realizado com investimentos massivos em infra-estruturas.

“Isso apresenta oportunidades para os países do BRICS, alguns dos quais têm ampla experiência em desenvolvimento de infra-estrutura e são líderes mundiais em educação”, disse.

Noutra parte do seu discurso, referiu que, em dez décadas de colaboração, os BRICS conseguiram moldar com sucesso uma ambiciosa agenda de desenvolvimento, que reconhece o grande potencial dos países membros para a ação coletiva.

“A cooperação intra-BRICS vem ganhando força em áreas como finanças, agricultura, comércio, combate ao crime transnacional, ciência e tecnologia, saúde, educação, segurança e diálogo académico”.

Para si, uma das conquistas mais importantes da primeira década dos BRICS foi o estabelecimento do Novo Banco de Desenvolvimento, que preenche uma lacuna crítica no financiamento de projetos.

Desde a sua formação, o banco financiou um total de USD 5,1 biliões, com aprovações no valor de USD 1,7 bilião, só em 2018.

“Ao entrarmos na segunda década de cooperação dos BRICS, estamos determinados a expandir o papel do Banco no desenvolvimento econômico e social”.

A seu ver, estes desenvolvimentos exigem uma discussão aprofundada sobre o papel do comércio na promoção do desenvolvimento sustentável e crescimento inclusivo.

Todavia, mostrou-se preocupado com o aumento de medidas unilaterais que são incompatíveis com as regras da Organização Mundial do Comércio no Mundo e com o impacto dessas medidas, especialmente nos países em desenvolvimento.

Disse que os BRICS exigem um roteiro estratégico sobre as oportunidades apresentadas pela quarta revolução industrial e as medidas necessárias para mitigar o seu efeito destrutivo na indústria, sublinhando que está satisfeito com o facto de estas serem algumas das áreas em discussão neste Fórum de Negócios. (Angop)

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.