Smiley face

Província prevê colher mais de 500 toneladas de café

0 70

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Quinhentas e 50 toneladas de café cereja (não cascado) poderão ser colhidas, este ano, na província do Cuanza Norte, menos 50 em relação a safra de 2017.

A informação foi prestada hoje, à Angop, pelo responsável da área técnica do Instituto Nacional do Café (INCA), no Cuanza Norte, Santos da Conceição, que afirmou que a província tem vindo a registar uma queda na produção do “bago vermelho”, desde 2016.

Produtores locais de café apontaram a falta de financiamentos e outros incentivos como factores que levaram a baixa de produção nos últimos dois anos na província.

Por este facto, os produtores solicitam ao governo, a criação de políticas de incentivos à juventude, para que estes possam aderir a cafeicultura, uma vez que a maior parte dos produtores já se encontram em idade avançada.

A campanha de colheita de café no Cuanza Norte foi aberta terça-feira, no município do Golungo Alto, pelo governador provincial, José Maria dos Santos, que informou que a estratégia do governo local para o aumento da produção do café contempla a distribuição, nos próximos tempos, de 500 mil mudas de plantas de café que estão a ser preparadas em diversos viveiros para o repovoamento das fazendas.

O governador acrescentou que vai incrementar contactos com agências bancárias para a facilitação dos créditos e anunciou também medidas para o relançamento da produção do cacau e palmar no quadro das políticas de diversificação da economia.

Segundo disse, está em curso a preparação de viveiros de cacau e palmeira com 500 mil mudas cada, para incentivar a produção dessas culturas.

O INCA controla na província mil e 500 fazendas de produção do café, das quais apenas 700 estão a ser exploradas por 706 cafeicultores com apoio das brigadas técnicas de café, nos municípios do Cazengo, Golungo Alto, Samba Cajú, Quiculungo e Ambaca. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »