- Publicidade-
InicioAngolaRegiõesBombeiros registam mais de cem mortes de Janeiro a Junho em Luanda

Bombeiros registam mais de cem mortes de Janeiro a Junho em Luanda

O comando de Luanda do Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros (SNPCB) registou, de Janeiro a Junho deste ano, a morte de 118 pessoas, menos dez óbitos em relação ao mesmo período de 2017, em consequência de vários acidentes, com realce para afogamentos e incêndios

O porta-voz do SNPCB, inspector bombeiro Faustino Minguês, informou hoje à Angop que foram registadas 706 ocorrências diversas e 389 feridos, menos 277 acidentes em relação ao igual período do ano anterior, devido as medidas preventivas.

Segundo o Serviço de Bombeiros, foram registados 417 incêndios, 84 afogamentos, intervenções em acidentes de viação com vitimas encarceradas, neutralização de derrames de combustíveis na via pública e salvamentos de pessoas em eminência de afogamentos.

Entretanto, devido a aproximação da época chuvosa e balnear, oficialmente a partir de 15 de Agosto, equipas dos bombeiros iniciam, na próxima sexta-feira, com a realização de campanhas preventivas em locais de maior concentração de pessoas como mercados, e igrejas.

De acordo com o responsável, a campanha inicia no distrito urbano do Zango, no município de Viana, com palestras sobre cuidados para se evitar afogamentos e acidentes domésticos, principalmente com fontes luminosas.

Está previsto a distribuição de cartilhas a ilustrar conselhos úteis, exibição de teatro comunitário e sessões musicais sobre as medidas preventivas.

A campanha vai abranger toda a província de Luanda, com realce para a periferia.

Por outro lado, Faustino Minguês anunciou a reposição de placas vandalizadas em praias proibidas, numa acção conjunta bombeiros, Capitania do Porto de Luanda, Polícia Fiscal, administrações distritais e municipais. (Angop)

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.