Smiley face

Angola terá próxima presidência da CPLP, anulando vontade da Guiné Equatorial

0 83

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Não se pode dizer que foi uma derrota da Guiné Equatorial, pois não chegou a formalizar a candidatura.

Angola vai presidir à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) no biénio 2020/22, decidiram esta manhã, em reunião restrita, os chefes de Estado e de Governo do clube lusófono, reunidos em Cabo Verde na sua 12ª cimeira. A candidatura de Luanda foi uma surpresa e esvaziou a pretensão da Guiné Equatorial.

O regime de Malabo tinha anunciado em Maio que queria ter a presidência da comunidade já a seguir a Cabo Verde, cujo mandato de dois anos começou esta semana sob o tema “Cultura, Pessoas e Oceanos”.

O incómodo dessa vontade era notório em vários governos, mas até esta manhã não era claro se algum país “se chegaria à frente” como candidato, seguindo a tradição dos 20 anos da CPLP. Nos bastidores, um bloco diplomático cerrou fileiras para persuadir o governo de Luanda a ter a iniciativa de avançar. O Brasil, Cabo Verde e Portugal foram três dos países que pesaram na decisão, segundo duas fontes diplomáticas disseram ao PÚBLICO. (Público)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »