Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Professores sem salário recebem cesta básica

Professores clamam por maior dignidade (Foto: Lucas Leitão)

Trezentos e 10 professores da província do Huambo, dos 904 sem salário desde Abril, receberam, hoje, cesta básica, oferecida pelo sindicato dos trabalhadores da educação, cultura, desporto e comunicação social.

A cesta básica é composta por uma caixa de frango, uma de massa alimentícia, três litros de óleo, 10 quilogramas de arroz, dois de açúcar e duas barras de sabão, sendo que o gesto estender-se-á aos restantes professores também com salários suspensos.

Na ocasião, o presidente do sindicato, Adriano dos Santos, disse que este gesto solidário é uma nova forma de fazer sindicalismo, augurando que a situação dos professores sem salário seja ultrapassada em breve.

A professora Noémia Sanimbo, há 21 anos na profissão, mãe de cinco filhos, afirmou que esta doação representa um gesto de amor, ao admitir que a cesta básica vai permitir suprir a carência alimentar na sua casa, devido a suspensão dos seus salários.

Também satisfeito, o professor Baltazar de Jesus, com 22 anos de carreira, pai de seis filhos, disse que não tem sido fácil sustentar a sua família, apelando, por isso, maior celeridade na reposição dos salários.

Há 16 anos como professora, Elsa Bimbi, mãe de 5 filhos, enalteceu o gesto do sindicato, porém diz que não vai satisfazer todas as preocupações, entre as quais o pagamento das propinas na dos três filhos.

Em Abril tinha sido suspensos, pelo ministério das Finanças, os salários de 2080 professores, por alegadas irregularidades na documentação que comprova a efectividade dos mesmos. Deste número, 1.176 já foram reinseridos no sistema de gestão financeira. (Angop)

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »