Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Filda2018: Unitel arrebata grande prémio

A empresa de telefónia móvel “UNITEL” venceu, na noite de sábado, o prémio “Grande Vencedor” da Feira Internacional de Luanda (FILDA) 2018, que contou com mais de 300 participantes, entre nacionais e estrangeiros.

No mercado angolano há mais 17 anos, a UNITEL cobre as 18 províncias do país, com os respectivos municípios e em alguns países.

Nesta 34ª edição da FILDA, a UNITEL, que ocupou 500 metros quadrados, procedeu demonstrações, aos visitantes, dos seus mais variados serviços e tecnologia, com destaque para o segmento da música, como “Unitel Estrelas ao Palco”, “Festa da Música e kisom Som”, além de venda de ships e recargas.

A gala de premiação, com galardões de leão de ouro e diploma de premiação, distinguiu 20 empresas que melhor participação tiveram nesta edição, com destaque para a África do Sul, que recebeu o prémio de melhor participação internacional, tendo trazido, pela primeira vez, em Angola, 20 empresas ligadas à bebidas, máquinas, calçados, construção civil, saúde e agricultura.

Os júris atribuíram ainda os prémios de melhor participação em “bebidas” à empresa Gin Kianda, o de “alimentação” à empresa Quinta dos Jugais.

O prémio de melhor participação “indústria nacional” foi arrebatado pela empresa Afriperfil, enquanto que o de “produto nacional” coube à empresa Carnes Natura, da província da Huíla.

A categoria de melhor participação de entidade e empresas públicas, o prémio foi entregue ao Instituto Nacional de Segurança Socia (INSS), o de melhor “utilidade pública, o júri distinguiu a Administração Geral Tributária (AGT).

A ENSA- Seguros de Angola ficou com o prémio, melhor participação em seguros.

As empresas Classiovo/Solmar, a Anglobal, Auto-Matriz, o Porto de Luanda, receberam prémios na categoria de melhor participação em agricultura e pesca, energia e águas, máquinas e equipamentos, transporte e logística, respectivamente.

O júri decidiu também atribuir o prémio de melhor participação em comunicação, tecnologia e televisão à ZAP, o de melhor qualidade e harmonia da utilização de marcas à telefónia móvel, Movicel.

No que toca ao serviço da banca, o prémio ficou com o BAI, enquanto que a Chevron ficou com o de melhor participação em petróleo e gás.

A 34ª edição, que decorreu nas instalações da Zona Económica Especial Luanda Bengo (ZEELB), contou com 396 expositores de 15 países, um aumento de 172 expositores em relação a 2017. Na exposição participaram empresas de Angola (país Anfitrião), África do Sul, Espanha, Estados Unidos da América, Gana, Holanda, Índia, Itália, Macau, Portugal, reino Unido, Rússia e Suécia.

Fizeram ainda parte Turquia, Uruguai, Japão e Moçambique que estavam a expôr numa área aproximada de três hectares. Rússia e o Ghana foram os estreantes, enquanto o Brasil, tradicional participante, foi o grande ausente desta edição, que decorreu sob lema “Diversificar a Economia, Desenvolver o Sector Privado”.

Portugal continua a ser o maior expositor estrangeiro de sempre e desta vez vem com 25, contra 16 de 2017, mantendo deste modo a tradição.

A feira foi uma promoção do Ministério da Economia, em parceria com a empresa Eventos Arena. Nela estavam patentes produtos e serviços de vários sectores como do ambiente, energia e petróleos, agricultura, pecuária, bebidas, banca e seguros, comércio geral e construção. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »